Notícias

Governo SP vai integrar câmeras da região de Campinas ao Detecta
23/08/2016

 

Prefeituras poderão utilizar informações do sistema sobre regiões mais violentas para intervenções na infraestrutura como a iluminação nas ruas

 

A integração das câmeras do sistema Detecta e radares das prefeituras da Região Metropolitana de Campinas foi anunciada pelo secretário da Justiça, Mágino Alves Barbosa Filho, nesta segunda-feira (20). A integração das câmeras permitirá aumentar a malha eletrônica nas 20 cidades da região.

O sistema começou a ser implantado em 2014 e colocou à disposição das policias um sistema de buscas que correlaciona o local do crime no mapa com os dados das pessoas, veículos, imagens de câmeras de vídeo, registro de leitor de placas, entre outras informações. Os dados do sistema já possibilitaram a elucidação de vários delitos.

O acesso a algumas informações do sistema vai possibilitar às prefeituras da Região Metropolitana de Campinar adotar providências de infraestrutura, como a iluminação, nas regiões de maior periculosidade. A Polícia Militar poderá utilizar os dados dos radares para rastrear veículos roubados ou furtados.

Segundo secretário da segurança Barbosa Filho será publicada no decorrer da semana uma resolução para criar um grupo de trabalho encarregado de estudar a ligação ao sistema.

Aos prefeitos da região caberá indicar à secretaria os nomes dos representantes, por meio da Agência Metropolitana de Campinas (Agencamp). Os primeiros relatórios deverão ser enviados no prazo de 15 dias, após a constituição do grupo de trabalho.

Detecta

O sistema Detecta é um big data que integra bancos de dados das polícias paulistas (como RDO, Fotocrim, cadastro de pessoas procuradas e desaparecidas, dados do Detran, registro de veículos furtados, roubados e clonados) e imagens de câmeras de diversos órgãos, privados e públicos, que podem ser acessados por todas as unidades policiais do Estado, tanto da Militar como da Civil, melhorando a atuação das polícias no combate ao crime.

Como funciona

O Detecta foi desenvolvido a partir de um programa da Microsoft desenvolvido e implantado na cidade de Nova York, que utiliza, desde 2012, um sistema similar, que levou sete anos para ser desenvolvido. O sistema de big data permite fornecer aos policiais um panorama abrangente das ameaças potenciais e atividades criminosas, como a identificação em tempo real de suspeitos.

O sistema permite que os dados cheguem aos 2.800 novos tablets das viaturas da PM, também em todos os batalhões, delegacias, centros de comando e sedes de órgãos de segurança municipais, estaduais e federais, além dos celulares dos agentes de inteligência.

Do Portal do Governo do Estado