Notícias

Saiba quais são os bilhetes e cartões para uso no Metrô
23/08/2016

 

Diariamente, cerca de 4,7 milhões de passageiros são transportados pelo Metrô em São Paulo. A utilização de cartões e bilhetes torna mais fáceis e econômicas as viagens, já que possibilitam a integração com trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e com ônibus urbanos da capital.

Escolha, a seguir, o cartão que atenda às suas necessidades e utilize-o, economizando tempo e dinheiro. A Companhia do Metrô é vinculada à Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos. Há dois bilhetes de uso exclusivo no Metrô: Unitário e Especial Desempregado. O Unitário tem custo de R$ 3,80 e é válido para uma viagem.

O Especial Desempregado destina-se a trabalhadores demitidos sem justa causa, há no mínimo um mês e no máximo seis meses, e que tenham trabalhado pelo menos seis meses contínuos no último emprego. É válido por 90 dias. O desempregado deverá se cadastrar na Estação Marechal Deodoro (Linha 3-Vermelha), de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas, apresentando os seguintes documentos originais: RG, carteira profissional e Termo de Rescisão Contratual.

Bilhete Único – Os usuários do Metrô podem utilizar o Bilhete Único, fornecido na capital pela São Paulo Transporte S.A. (SPTrans), para realizar suas viagens. Ele é aceito nos validadores dos ônibus municipais, do Metrô e da CPTM. O cartão oferece duas possibilidades de integração, dependendo de qual é o meio de transporte inicial utilizado.

Se a primeira viagem parte de trem ou de Metrô, são debitados R$ 3,80 no cartão quando o usuário passa pelo bloqueio na estação. A diferença de R$ 2,12 é debitada no validador do primeiro ônibus. O usuário continua com o direito de embarcar mais duas vezes em ônibus, sem pagar mais nada, no período de três horas a partir da primeira validação.

Na viagem que começa no ônibus, são debitados R$ 3,80 no cartão quando o usuário passa pelo validador, com direito a mais duas utilizações de ônibus no período de até três horas. A diferença de R$ 2,12 é debitada no bloqueio do Metrô ou da CPTM no período de até duas horas a partir da primeira validação.

São aceitos no Metrô os vários tipos desse cartão: Bilhete Único Comum, Vale-Transporte e Bilhete de Estudante. Há também o Bilhete Único Especial – Idoso, que garante gratuidade a pessoas com 60 anos ou mais. As informações sobre como obtê-lo estão disponíveis em http://goo.gl/p4Yug3. O Bilhete Único Especial – Pessoa com Deficiência garante gratuidade a pessoas com deficiência física, intelectual, visual, auditiva ou múltipla. Para obtê-lo, veja as instruções em http://goo.gl/2DgAW.

Personalizado – O Metrô tem bilhetes denominados Exclusivo Trilhos e Integrado. O primeiro tipo é utilizado apenas no Metrô e nos trens da CPTM. O Integrado é aceito também nos ônibus urbanos da capital. O bilhete é de uso pessoal e intransferível, personalizado, com nome, foto e número de RG. Há três opções, de acordo com o período de validade: 24 Horas, Semanal e Mensal.

O bilhete 24 Horas dá direito a viajar exatas 24 horas a contar da primeira utilização. O Exclusivo Trilhos tem tarifa de R$ 10. O Integrado custa R$ 16.

O Semanal possibilita realizar até 20 viagens diárias, por sete dias, a partir da primeira utilização. O Exclusivo Trilhos custa R$ 38. O Integrado, R$ 60.

O Mensal possibilita realizar até 20 viagens diárias, por 31 dias, a partir da primeira utilização. Custo do Exclusivo Trilhos: R$ 140. Integrado: R$ 230.

Cartões – Três outros tipos de cartões emitidos pelo Metrô estão também disponíveis.

O BLA – Cartão Lazer proporciona desconto na utilização do Metrô e trens da CPTM das 18 horas dos sábados até o encerramento da operação aos domingos. É válido também durante toda a operação comercial em feriados nacionais e feriados estaduais paulistas. Para adquirir o cartão, nas cabines de recarga do Bilhete Único localizadas nas estações do Metrô, há um custo inicial e único de R$ 2, sendo obrigatória carga equivalente a dez viagens no valor de R$ 3,17 cada uma. As demais recargas são realizadas em lotes de dez viagens, pelo mesmo valor unitário, totalizando R$ 31,70. Isso representa economia de R$ 6,30 a cada dez viagens.

O Cartão Fidelidade também tem custo de aquisição de R$ 2, sendo obrigatória carga inicial equivalente ao número mínimo de viagens. Os valores de recarga para 8, 20 e 50 viagens, respectivamente, são de: R$ 28,20 (economia de R$ 2,20 em comparação com a tarifa comum), R$ 68 (economia de R$ 8) e R$ 161,50 (economia de R$ 28,50).

O Cartão E-Fácil permite o acesso a estacionamentos localizados nas proximidades de duas estações do Metrô: Santos-Imigrantes (Linha 2-Verde) e Corinthians-Itaquera (Linha 3-Vermelha). No momento do acesso ao estacionamento é debitado o valor referente à tarifa do estacionamento e são concedidas duas viagens no sistema público de transporte. Essas viagens podem ser utilizadas no Metrô, na CPTM ou em ônibus municipal de São Paulo. O cartão pode ser adquirido nos postos de venda do Bilhete Único nas estações do Metrô ou nos próprios estacionamentos, pelo valor de R$ 2.

O Cartão BOM, emitido pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) para viagens metropolitanas, é aceito também no Metrô e na CPTM. Os equipamentos instalados nas estações possibilitam a leitura dos dados do cartão, liberando a catraca.

DOE, Executivo I, 23/08/2016, p. III