Notícias

Vacina contra a dengue começa a ser testada em Campo Grande
01/09/2016

 

Credenciado pelo Instituto Butantan, centro de pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul selecionou 1,2 mil voluntários

 

O governador Geraldo Alckmin esteve nesta quarta-feira (1º) em Campo Grande (MS) para participar do início dos testes da vacina contra a dengue, desenvolvida pelo Instituto Butantan. Além da dengue, a vacina protegerá contra outros três tipos de vírus: chikungunya, zika vírus e febre amarela urbana.

Em Campo Grande, participam dos testes 1,2 mil voluntários, selecionados pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, que faz parte dos centros de pesquisa credenciados pelo Instituto Butantan, em todas as regiões do país. Ao todo, 14 centros foram selecionados (confira a lista).

"É uma vacina tetravalente contra quatro tipos de vírus. Já foram investidos R$ 100 milhões nesta primeira etapa. Nós estamos na fase clínica, são 17 mil voluntários. Quero agradecer aos voluntários de 12 Estados brasileiros, desde Porto Alegre, onde já começou, passando por Mato Grosso do Sul até Boa Vista (Roraima), de Porto Velho (Rondônia) a Recife (Pernambuco)", disse Alckmin.

Metodologia

Os participantes dos testes serão acompanhados por uma equipe médica. Parte dos voluntários toma a vacina e os demais placebo, sem que nenhum deles saiba com o que estão sendo vacinados. Os resultados serão analisados depois pelos laboratórios. Caso sejam positivos, a vacina será submetida à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para aprovação e distribuição massiva pela rede pública de saúde.

O governador se mostrou otimista com as perspectivas. "Essa poderá ser a primeira vacina tetravalente. Se tivermos uma resposta positiva já podemos encaminar à Anvisa para aprovação e sua fabricação será em escala industrial", afirmou.

Depois de aprovada, a vacina será distribuída gratuitamente em campanhas de vacinação em massa pela rede pública do Ministério da Saúde.

Do Portal do Governo do Estado