Notícias

Exposição Fragmentos reúne obras de arte sacra a partir do século XVII
26/10/2016

 

Acervo foi montado a partir de demolições de antigas catedrais, igrejas e capelas

 

A exposição Fragmentos reuniu vários pedaços de demolições de catedrais, igrejas e capelas brasileiras. São objetos valiosos tirados de desmanche das construções, pinturas, obras de arte e santos feitos por mestres santeiros reconhecidos. A maior parte do acervo veio de catedrais do interior de São Paulo, como da antiga catedral de Taubaté, de Pindamonhangaba, da Basílica Velha de Aparecida, de Queluz e de Bananal.

Um dos destaques é o conjunto de 60 azulejos da Osirarte, oficina que desenvolveu trabalhos para inúmeros edifícios públicos e representou a tradição da azulejaria brasileira desenvolvida no período moderno. Os azulejos são das coleções do MAS-SP e de Rafael Schunk, e resguardam uma técnica muito apreciada pelos portugueses.

Outro destaque são as esculturas em terracota de pequenas dimensões de frei Agostinho de Jesus (1600/1661) e os denominados santos paulistinhas. O acervo de Schunk conserva obras de grandes artistas nacionais do período colonial e imperial, tais como frei Agostinho de Jesus, Mestre de Itu, Mestre do Cabelinho em Xadrez, Mestre Valentim da Fonseca e Silva, José Joaquim da Veiga Valle, Dito Pituba, Dito Luzia e santeiros populares do Vale do Paraíba. Soma-se a esta rica diversidade um conjunto de tocheiros, mísulas, oratórios e palmas de altar originários do Vale do Paraíba e Tietê.

Constituída a partir do final dos anos 1990, a Coleção de Arte Sacra mostra produções artísticas do período bandeirista a partir do século XVII, desde o surgimento da arte barroca brasileira até suas ramificações na cultura caipira, com permanência de arcaísmos até a modernidade.

A coleção é de Rafael Schunk e do Museu de Arte Sacra de São Paulo (MAS-SP), com curadoria de Percival Tirapeli. A mostra fica em cartaz até 20 de novembro de 2016.

SERVIÇO
Exposição: Fragmentos - coleções de Rafael Schunk e Museu de Arte Sacra de São Paulo - curadoria de Percival Tirapeli
Horário: Terça a domingo, das 9h às 17h
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo (Avenida Tiradentes, 676 - Luz, São Paulo)
Ingresso: R$ 6,00 (estudantes pagam meia entrada); Grátis aos sábados. Isentos: idosos acima de 60 anos, crianças até 7 anos, professores da rede pública (com identificação) e até 4 acompanhantes.

Do Portal do Governo do Estado