Notícias

Prefeitura de São Paulo alerta sobre golpe com boletos falsos do IPTU
03/11/2016

 

Além de receber em casa documentos falsos, com logotipos da Prefeitura, contribuinte também pode ser vítima ao acessar sites fraudulentos.

A Secretaria Municipal de Finanças e Desenvolvimento Econômico alerta aos cidadãos paulistanos que um golpe está sendo aplicado por meio do envio de boletos falsos referentes ao pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano – IPTU. O suposto documento, com cores e logotipos iguais ao da Prefeitura de São Paulo, chega como correspondência para o contribuinte, que, sem duvidar a princípio, realiza o pagamento normalmente e só passa a descobrir que foi vítima de um golpe quando recebe comunicados oficiais, alertando débitos em aberto com o Município.

A fim de proteger o cidadão, punir e paralisar a ação dos criminosos, a Prefeitura assegura que já está tomando as providências necessárias junto à Polícia Civil e ao Ministério Público, além de notificar agentes financeiros sobre as cobranças indevidas, a partir das denúncias recebidas pela Secretaria de Finanças.

Para não ser vítima, a Prefeitura orienta que os contribuintes analisem com precaução os boletos que recebem em casa. Caso haja dúvida sobre a veracidade do mesmo, é importante enviar um e-mail para ni@prefeitura.sp.gov.br ou solicitar a segunda via somente nas Subprefeituras ou por meio do endereço eletrônico oficial: www3.prefeitura.sp.gov.br/iptusimp.

O golpe também está sendo aplicado por meio da internet, em links fraudulentos como www.tributos-saopaulo-gov.com.br e www.iptu-sao-paulo-gov.com.br, para os quais a Prefeitura já solicitou, junto à Justiça, o cancelamento dos domínios. Portanto, a Secretaria de Finanças ressalta a importância dos contribuintes não buscarem por “2ª via IPTU” em sites de pesquisas, como o Google, para que não sejam induzidos a acessar sites falsos, também utilizados pela suposta quadrilha para gerar boletos semelhantes ao Documento de Arrecadação do Município de São Paulo, o DAMSP.

Um dos contribuintes, dos que realizaram a denúncia à Secretaria, informou que desconfiou da fraude logo que recebeu o boleto em casa, no dia 28 de outubro. “Eu estranhei, pois já tinha pago outros boletos referente ao IPTU e sabia que não estava em débito com a Prefeitura”, disse. Ao analisar a correspondência, a Secretaria identificou rapidamente que se tratava de um dos casos de golpe apenas pela frase em destaque “Reajuste do IPTU parcela única”, a qual nunca é utilizada em cobranças do tipo. “Uma outra maneira de o contribuinte identificar se o documento é verídico ou não é verificar se consta o campo com a situação de pagamento. Se não constar, é falso. Porém, se constar, é necessário verificar se está coerente com o que foi pago nos outros meses”, ressalta o subsecretário da Receita Municipal, Wagner Alexandre Damazio de Freitas.

www.prefeitura.sp.gov.br