Notícias

Pistas de cobrança automática têm redução de 41,7% dos acidentes
23/03/2017

 

Estatística positiva é reflexo direto das medidas integradas adotadas para ampliar os níveis de segurança de tráfego em 2016

 

As ações integradas da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), da Polícia Militar Rodoviária e das concessionárias das rodovias estaduais paulistas resultaram na redução de 41,7% no número de acidentes nas pistas de cobrança automática em 2016.

A estatística positiva é reflexo direto das medidas adotadas para ampliar os níveis de segurança de tráfego. Entre elas, destaque para a melhoria da sinalização de solo, que determina mais controle na aproximação das pistas do pedágio automático e permite maior segurança no atendimento aos veículos que param na pista quando, eventualmente, a cancela não abre.

Em 2015, foram registrados 1.135 acidentes nas pistas automáticas dos 6,9 mil quilômetros de rodovias estaduais sob concessão em São Paulo. Esse número caiu para 664 no ano passado. Também houve queda, na ordem de 11,4%, no total de acidentes com vítimas, considerando mortos e feridos.

Ao todo foram registradas 62 ocorrências com feridos no ano passado, ante 70 em 2015. Em relação ao número de mortes, em 2016 não houve nenhum caso, contra o registro de uma vítima fatal no ano anterior.

A meta da Artesp para 2017 é reduzir ainda mais o número de ocorrências através do aperfeiçoamento de parcerias na fiscalização. As ações visam a ampliação do uso de equipamentos automáticos não metrológicos combinado com a presença física de homens da Polícia Rodoviária nas praças de pedágio e nos Centros de Controles Operacionais (CCOs) das concessionárias, particularmente quanto a fiscalização de infrações diretamente relacionadas ao comportamento de risco dos motoristas (ultrapassagens proibidas e desrespeito à distância de segurança do veículo que segue à frente, etc).

Fiscalização

A evasão do pedágio é uma infração grave, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, e resulta em multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na Carteira de Habilitação. Além disso, a prática de evasão de pedágio também compromete a segurança viária e contribui para a ocorrência de acidentes, já que os motoristas não mantêm distância segura do veículo que segue à sua frente, além de dirigirem acima do limite de velocidade estabelecido para as praças de pedágio.

Para a Polícia Militar Rodoviária, a maioria dos motoristas que utiliza essa prática repetidamente está envolvida em outras infrações, como adulteração das placas e uso de veículos clonados ou dublês, entre outros delitos. Nesse sentido, o compartilhamento de dados e imagens das concessionárias de rodovias com o Sistema Detecta da Polícia Militar contribuirá para o incremento da segurança pública.

Desde o final do ano passado, atendendo à Portaria 179 do Denatran, as concessionárias de rodovias passaram a instalar equipamentos automáticos não metrológicos programados especificamente para detectar a evasão de pedágio nas pistas automáticas.

Aquelas que já possuem a homologação dos equipamentos pelo DER são: Autoban, que opera o Sistema Anhanguera/Bandeirantes; Ecovias, que opera o Sistema Anchieta/Imigrantes; ViaOeste que administra trechos das rodovias Castelo Branco (SP-280) e Raposo Tavares (SP-270); CART, que opera as rodovias nas regiões de Bauru e Presidente Prudente; SPvias, que administra trechos da SP-270 e da SP-280; a Renovias, que opera a rodovia Governador Adhemar de Barros (SP-340); Triângulo do Sol, que administra a Rodovia Washington Luís (SP-310); e Rota das Bandeiras, que opera a Rodovia D.Pedro I (SP-065).

Outras concessionárias estão em fase de testes dos equipamentos para homologação junto ao DER.

Dicas de segurança

Para evitar acidentes e colisões nas praças de pedágio, os usuários das pistas automáticas devem estar atentos a algumas regras de segurança, conforme abaixo:

– Respeite o limite de velocidade máxima de 40 Km/h ao passar pelo pedágio;
– Mantenha distância de pelo menos 30 metros do veículo que está a sua frente;
– Na entrada e passagem pela pista automática, mantenha velocidade constante e dentro dos limites definidos;
– Fique atento em relação a veículos pesados ou em alta velocidade na passagem pela pista automática; esses veículos podem ter capacidade de frenagem inferior a do seu veículo;
– Caso a cancela não abra, aguarde as orientações de um funcionário da concessionária e mantenha o pisca-alerta do seu veículo ligado até o atendimento.

Do Portal do Governo do Estado