Notícias

Começam as obras de ampliação do Departamento de Saúde de Taubaté
28/03/2017

 

Reforma do local faz parte do programa Saúde em Ação, parceria inédita da Secretaria da Saúde com o Banco Interamericano de Desenvolvimento

 

A cidade de Taubaté, localizada no Vale do Paraíba, acaba de ganhar mais uma obra em benefício da saúde: a reforma e ampliação do prédio do Departamento Regional de Saúde (DRS). “Aqui terá Centro de Vigilância Sanitária, Centro de Vigilância Epidemiológica, Superintendência de Controle de Endemias e Central de Regulação de Vagas da região. São R$ 10,5 milhões de investimento. A obra começa hoje e fica pronta até o meio do ano que vem”, explicou o governador durante inauguração.

O local conta com 3.226 m² e concentrará a coordenação e a articulação das atividades da Secretaria da Saúde, dando o suporte necessário para os profissionais do setor. A obra faz parte do programa Saúde em Ação, resultado de uma parceria inédita da Secretaria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Saúde em Ação

A iniciativa vai construir e reformar clínicas e hospitais em mais de 70 municípios e criar uma rede articulada e moderna, com o objetivo de mudar a forma de atender a população.

Estão previstas mais de 160 obras de construção ou reformas de clinicas de saúde, hospitais, ambulatórios de especialidades e CAPS localizados na Região do Vale do Jurumirim, Região Metropolitana de Campinas, Vale do Ribeira, Região de Itapeva e Litoral Norte, em um investimento total de R$ 826 milhões, por meio do financiamento de 70% do valor investido pelo BID, com a contrapartida de 30% de recursos do tesouro do Estado.

A região do Litoral Norte, na qual está inserido o DRS, receberá do programa um investimento de mais de RS 230 milhões, com destaque para o novo Hospital Regional, localizado em Caraguatatuba, que já teve suas obras iniciadas. Também serão feitas novas Unidades Básicas de Saúde e CAPS para oferecer o atendimento primário à população local.

“O objetivo é facilitar o acesso da população ao Sistema Único de Saúde (SUS) investindo na atenção primária. Essa é uma forma de direcionar a demanda e desafogar os hospitais, que sofrem com excesso de filas. Com esse projeto, o morador vai voltar a frequentar as unidades e criar vínculo com a clínica próxima a ele”, destaca David Uip, Secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

Do Portal do Governo do Estado