Notícias

Notas Contemporâneas do MIS recebe o cantor e compositor Ivan Lins
16/04/2017

 

Encontro, marcado para quarta-feira (19) às 20h, tem entrada gratuita e o público pode fazer perguntas para o convidado

 

A edição de abril do programa Notas Contemporâneas, do Museu da Imagem e do Som (MIS), apresenta Ivan Lins. Em mais de quatro décadas de carreira o artista construiu uma obra impressionante e reconhecível logo aos primeiros acordes. Foram centenas de canções de sucesso no Brasil e no mundo e que hoje ganham status de clássicos.

Com curadoria de Cleber Papa, o projeto registra depoimentos de compositores e intérpretes consagrados da música popular brasileira. O programa se divide em duas etapas: a primeira é composta de um longo depoimento realizado em estúdio com a pesquisadora Rosana Caramaschi, que passa a integrar o acervo do MIS. A segunda é ao vivo no palco do auditório do museu, com mediação do jornalista Cadão Volpato, acompanhado da Banda MIS que faz releituras inéditas e exclusivas dos maiores sucessos.

A entrada é gratuita e o público pode fazer perguntas para o convidado. Nesta edição, marcada para quarta-feira (19), às 20h, o compositor, cantor e músico Ivan Lins participa de um bate-papo com o jornalista Cadão Volpato. A entrada é gratuita, mas tem retirada de senha na bilheteria do MIS com uma hora de antecedência.

Ivan Lins, carioca e tijucano, músico e compositor conhecido por suas harmonias diferenciadas e por seus arranjos refinados e populares. Passou parte de sua infância nos Estados Unidos e é desde tempo que vem suas primeiras influências. Na volta ao Brasil teve contato com os grandes intérpretes e as canções da época, além do que escutava em casa de seus avós. Mais tarde o jazz e a música brasileira, em especial a bossa nova, se somariam a este caldeirão de influências.

Aos 18 anos, já universitário de química, Ivan adota o piano como seu instrumento e inicia a carreira de compositor. Suas composições, com uma construção harmônica diferenciada, harmonizações e encadeamentos eram incomuns na música brasileira na década de 70. Foi a característica que fez dele um artista respeitado entre músicos do mundo inteiro.

Hoje, é dono de inúmeros sucessos como cantor e como compositor, entre eles Madalena (lançada pela inesquecível Elis Regina), Abre alas, Somos todos iguais essa noite. Começar de novo, Dinorah, Dinorah, Bandeira do divino. Bilhete, Desesperar, jamais, Aiaiaiaiai, Vitoriosa, Vieste, Lembra de mim, Depende de nós, Novo tempo, Meu país, dentre outras. Tem sua obra e seus temas musicais presentes em diversas trilhas para o cinema e para a TV. Ainda hoje pode ser considerado como um dos compositores brasileiros mais gravados internacionalmente.

Veja mais informações aqui.

SERVIÇO:

Notas Contemporâneas

Quando: Quarta-feira (19), às 20h

Onde: Auditório MIS – Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158, Europa)

Quanto: Gratuito

Do Portal do Governo do Estado