Notícias

SP amplia público-alvo da vacinação contra a gripe
12/05/2017

 

Policiais, bombeiros e profissionais de outros equipamentos estaduais passarão a ser imunizados; Dia D é neste sábado (13)

 

Mais pessoas serão vacinadas contra a gripe no Estado de São Paulo. O governador Geraldo Alckmin anunciou, nesta sexta-feira (12), a ampliação do público-alvo da campanha. “Além de toda a população indicada pelo Ministério da Saúde, nós vacinaremos as polícias militar, civil e científica, bombeiros, carteiros, profissionais do Poupatempo, judiciário e Ministério Público, ou seja, as pessoas que têm o contato maior com o público”, declarou.

O governador esteve no posto volante instalado no 1° Batalhão de Polícia de Choque “Tobias de Aguiar”, na Av. Tiradentes, 440. O local foi criado para imunizar agentes de segurança pública, que atuam diretamente em contato com a população. O posto funcionará das 14h às 18h. A campanha segue até 26 de maio.

O Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria da Saúde e responsável pela produção da vacina, disponibilizou 600 mil doses extras para vacinação desses novos grupos.

Dia D
No sábado, 13 de maio, ocorrerá o “Dia D” da campanha de vacinação contra a gripe para todo público-alvo da campanha, segundo orientação do Ministério da Saúde.

Poderão ser vacinados bebês a partir dos seis meses e crianças menores de cinco anos de idade, idosos a partir dos 60 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias), indígenas, profissionais de saúde que trabalham em serviços públicos e privados, professores das redes pública e privada, além dos já citados novos grupos contemplados com a ampliação.

Serão 36,1 mil profissionais da saúde mobilizados em 5.402 postos de saúde fixos e volantes em todo o Estado de São Paulo, funcionando das 8h às 17h. Somente na capital, há 479 fixos e 55 volantes. Nas cidades da Grande São Paulo, interior e litoral há outros 3.538 postos fixos e 1.330 volantes. Além disso, haverá suporte de 2.436 veículos, 3 barcos, 18 ônibus e outras formas de transporte disponibilizadas com apoio dos municípios paulistas.

Desde o início da campanha, em 17 de abril, o Estado de São Paulo já vacinou 4,5 milhões de pessoas, de acordo com levantamento da Secretaria da Saúde.

Vacina

Além de imunizar a população contra a gripe A H1N1, tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009, as doses protegem a população contra os vírus A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane. A vacina foi produzida pelo Instituto Butantan, órgão ligado à pasta, através de um processo de transferência de tecnologia.

Conforme preconiza o Ministério da Saúde, somente casos de gripe grave, caracterizados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), independentemente do tipo, são de notificação obrigatória no Brasil.

Neste ano, até 24 de abril, foram notificados em SP 206 casos de SRAG atribuíveis ao vírus Influenza, dos quais 119 relacionados ao A (H3N2). Foram ainda notificados 23 óbitos, sendo 9 relacionados a H3N2.

Do Portal do Governo do Estado