Notícias

Governo de SP estuda implantar núcleo da Fiocruz em Ribeirão Preto
22/05/2017

 

Unidade deve ser instalada no Supera Parque para produzir kits de diagnósticos rápidos de diversas doenças, como zika vírus e chikungunya

 

O governador Geraldo Alckmin assinou um decreto para estudar a implantação de um núcleo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Ribeirão Preto. O documento foi assinado nesta segunda-feira (22) e, em 90 dias, após as instalações das atividades, deve ser apresentado um parecer.

A unidade deverá ser instalada no Supera Parque e será voltada à pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação em saúde. A nova planta fabricará o kit diagnóstico “point of care”, que são sistemas que fornecem resultados rápidos para diversas doenças.

“Será uma grande conquista. Poderemos ter, pela primeira vez, uma planta da Fiocruz, um dos mais importantes institutos de pesquisa do Brasil e com renome internacional, para se instalar em Ribeirão Preto. E isso vai ser um investimento importante para a vanguarda da ciência e tecnologia com grande avanço para a saúde. Assim, apresentaremos diagnósticos precisos e mais rápidos para a nossa população”, disse Alckmin.

O foco da nova unidade será a produção de kits para resultado rápido sobre o zika vírus e chikungunya. O local é estratégico e também apropriado para o desenvolvimento de pesquisas aplicadas.

O Supera Parque faz parte do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos e tem como principal vocação a área da saúde. O local também concentra instituições de ensino renomadas, como a Universidade de São Paulo (USP), empresas incubadas e técnicos especializados nos segmentos de Equipamentos Médico-Hospitalares, Biotecnologia, Fármacos, Cosméticos, Bioenergia e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

O grupo será coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação e contará com a participação de representantes da Secretaria da Fazenda, Desenvolve SP, Fundação Oswaldo Cruz e Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.

A comissão criada vai formular proposta da metodologia de estudo para implantação da unidade da Fiocruz, a elaboração de relatórios mensais dos trabalhos desenvolvidos e o encaminhamento de parecer final com as proposições definidas pelos participantes.

Sobre o Supera Parque

O Supera Parque é responsável por atrair e reter empresas tecnológicas, com destaque para os setores de Saúde, Biotecnologia, Tecnologia da Informação e Bioenergia. O Parque surgiu do convênio entre a USP, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e SDECTI. O Governo do Estado de São Paulo já investiu mais de R$ 11 milhões na iniciativa.

Com uma área de aproximadamente 378 mil m², cerca de 150 mil m² destinados à instalação de empresas, o Supera Parque está dividido em três fases de implantação. Fase I, já em atividade, conta com a Incubadora de Empresas e o Centro de Negócios que possuem cerca de 50 negócios instalados, além dos serviços prestados pelo Centro de Tecnologia. A fase II, ainda em desenvolvimento, prevê a urbanização dos 150 mil m² e a instalação do Centro de P&D. A fase III abrigará a Aceleradora de Empresas e o Núcleo Administrativo do Parque.

Sobre a Fiocruz

A Fiocruz é vinculada ao Ministério da Saúde e uma das mais destacadas instituições de ciência e tecnologia em saúde da América Latina. É responsável pela execução de mais de mil projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico. A Fundação produz conhecimento para o controle de doenças como aids, malária, chagas, tuberculose, hanseníase, sarampo, rubéola, esquistossomose, meningites e hepatites, além de outros temas ligados à saúde coletiva.

A Fiocruz é a principal instituição não universitária de formação e qualificação de recursos humanos para o SUS. Também se destaca na área de ciência e tecnologia no Brasil, com 32 programas de pós-graduação stricto sensu em diversas áreas, uma escola de nível técnico e vários programas lato sensu.

Do Portal do Governo do Estado