Notícias

Vacinação de gestantes contra a gripe em SP termina amanhã (23)
22/06/2017

 

Secretaria de Estado da Saúde alerta que crianças entre seis meses e cinco anos também devem ser protegidas

 

A próxima sexta-feira (23) é o último dia para a imunização das grávidas em todo o Estado de São Paulo. De acordo com a Secretaria da Saúde, cerca de 200 mil gestantes ainda não se vacinaram no território paulista.

O comparecimento aos postos de saúde é fundamental para ampliar a proteção ao público. A cobertura da campanha atingiu 59,4% das mulheres, com 278 mil doses aplicadas. O alerta para a vacinação de crianças também está mantido, por se tratar de um grupo com 67,2% de pessoas vacinadas. Entre as mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias e idosos, a proteção foi realizada em 90,5% do público.

O objetivo da campanha é imunizar bebês a partir dos seis meses e crianças menores de cinco anos de idade, idosos a partir dos 60 anos, gestantes, mulheres que realizaram o parto há menos de um mês e meio, indígenas, profissionais de saúde que trabalham em serviços públicos e privados, professores das redes pública e privada, além dos grupos específicos contemplados com as ampliações definidas pelo Governo do Estado na campanha de 2017.

Novos grupos

Neste ano, a vacina também está disponível para policiais civis e militares, bombeiros e profissionais que atuam na Defesa Civil, Correios, Poupatempo, Ministério Público Estadual, Procuradoria Geral do Estado e Defensoria Pública. O Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria da Saúde e responsável pela produção da vacina, ofereceu 600 mil doses extras para defender os novos grupos, que atuam diretamente em contato com a população.

Desde o dia 12 de junho, a vacinação oi ampliada para as pessoas com idade entre 55 e 59 anos. Segundo um balanço preliminar da pasta, baseado em dados informados pelos municípios paulistas, 10,7 milhões de pessoas foram protegidas no Estado de São Paulo.

“Com a chegada do inverno, é importantíssimo que os grupos prioritários se defendam contra a gripe, principalmente as gestantes e crianças, por conta da baixa cobertura”, afirma Helena Sato, diretora de Imunização da Secretaria da Saúde.

Do Portal do Governo do Estado