Notícias

Mulheres do Peito: Carreta da mamografia chega ao Vale do Paraíba
22/06/2017

 

Geraldo Alckmin esteve em Piquete para acompanhar o início dos exames no veículo, que permanecerá no município até 8 de julho

 

A Carreta da Mamografia do programa “Mulheres do Peito”, da Secretaria de Estado da Saúde, chegou ao município de Piquete, no Vale do Paraíba. O veículo com toda a infraestrutura necessária para a fazer os exames gratuitos de prevenção do câncer de mama vai atender o público até 8 de julho no estacionamento do Hospital Unidade Mista, na Avenida Presidente Tancredo Neves, número 815.

O governador Geraldo Alckmin, que é médico, esteve em Piquete nesta quinta-feira (22) para acompanhar o primeiro dia de exames na cidade. “O câncer mais comum é o de pele, que, do ponto de vista epidemiológico, não é um dos mais preocupantes. A maioria das neoplasias de pele são carcinomas e carcinoma não dá metástase, o que dá é melanoma. Então, não tem gravidade. O grave na mulher é o câncer de mama e no homem o câncer de próstata. Então, o que é que nós fizemos? Lançamos um programa para fazer prevenção e tratamento”.

Os exames na carreta móvel podem ser feitos de segunda à sexta-feira, das 9h às 18h, e aos sábados, das 9h às 13h. Para fazer a mamografia, as mulheres entre 50 a 69 anos de idade não precisam apresentar pedido médico. Pacientes que não se enquadram nessa faixa etária, porém, podem fazer o exame somente por solicitação médica.

As unidades móveis de mamografia contam com equipes multidisciplinares, compostas por técnicos em radiologia, profissionais de enfermagem, funcionários administrativos e um médico ultrassonografista. Além do mamógrafo, as unidades possuem aparelho ultrassom, conversor digital de imagens analógicas, impressoras, antenas de satélite, computadores, mobiliários e sanitários. Os equipamentos transmitem a imagens dos exames para o Serviço Estadual de Diagnóstico da Secretaria que emite os laudos após 48 horas do procedimento.

Desde o início do programa Mulheres do Peito, em 2014, até o momento, já foram realizadas 124.434 mamografias, 5.124 ultrassonografias de mama, 573 biópsias de mama e 1.625 mulheres foram encaminhadas para tratamento oncológico em unidades estaduais. As carretas já percorreram 155 localidades em São Paulo.

O governador alertou para a necessidade do exame de prevenção. “Em cada 100 exames de mamografia, quatro apresentam problemas, daí a importância de você encaminhar para o atendimento precoce. O câncer é uma doença curável, mas precisa ser diagnosticada corretamente e precocemente”, explicou.

Agenda de exames

A carreta móvel da mamografia percorre vários municípios do Estado, mas as mulheres das cidades em que o veículo ainda não passou podem agendar o exame pelo telefone 0800-779-000. Este ano, as que tem idade entre 50 e 69 anos e que nasceram em ano ímpar podem agendar o exame no mês de seu aniversário, sem necessidade de pedido médico.

O serviço 0800 atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Neste caso, a paciente é encaminhada para um dos 300 locais que possuem mamógrafos do SUS paulista, mais próximo de sua residência.

As mulheres nascidas em ano par e que não fizeram o exame recentemente poderão agendar a mamografia no próximo ano, também no mês de aniversário, em unidades como o AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidade), hospitais e clínicas.

O exame de mamografia pode ser feito no próprio mês ou no máximo em 45 dias após a solicitação do exame. Em caso de detecção de alterações no exame ou suspeita de câncer, a paciente é encaminhada para um serviço de referência do SUS para fazer exames complementares, acompanhamento ou tratamento, de acordo com o caso.

Do Portal do Governo do Estado