Notícias

Operação Cozinha Segura autua 10% dos pontos fiscalizados
23/06/2017

 

Equipes do Ipem-SP percorreram 102 estabelecimentos comerciais na capital e interior para conferir os equipamentos utilizados

 

Para verificar se os produtos dos restaurantes estavam em conformidade com os respectivos regulamentos, o IPEM-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) deflagrou a operação especial “Cozinha Segura”, no período de 20 a 22 de junho.

Foram fiscalizados 102 estabelecimentos na capital e nas cidades de Cândido Mota, Cotia, Indaiatuba, Mogi das Cruzes, Paraguaçu Paulista, Presidente Prudente, São Joaquim da Barra, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Franca.

As equipes do instituto analisaram 7.087 itens e reprovaram 28 (0,24%), com irregularidades encontradas em 11 estabelecimentos (10%).

Confira aqui as irregularidades encontradas.

Foram alvos da fiscalização itens como panela de pressão, batedeira elétrica residencial, cafeteira elétrica, chaleira, máquina de café, espremedor elétrico de frutas, grelha e grill elétrico, churrasqueira elétrica, liquidificador doméstico, sanduicheira elétrica, processador elétrico/descascador/ralador/mixer elétrico, forno micro-ondas e lavadora de louça de uso doméstico.

Os produtos fiscalizados devem atender aos requisitos mínimos de segurança conforme descrição nas normas e regulamentos técnicos, comprovados pela presença do selo do Inmetro.

Os itens também devem trazer informações obrigatórias do fabricante, distribuidor ou importador e ainda informações para que possam ser utilizados de forma segura, sem riscos para a população.

As empresas autuadas têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.

Do Portal do Governo do Estado