Notícias

Gestão em Foco estimula participação da comunidade nas escolas estaduais
03/08/2017

 

Programa anunciado pelo governador Geraldo Alckmin vai ser adotado inicialmente em todas as 1.082 unidades da cidade de São Paulo

 

O programa Gestão em Foco, da Secretaria de Estado da Educação, anunciado nesta quinta-feira (3) pelo governador Geraldo Alckmin, estimula a participação dos pais, educadores, alunos e da comunidade nas escolas da rede estadual de ensino.

A iniciativa foi anunciada por Alckmin na zona leste de São Paulo, durante visita do governador à escola estadual Sérgio da Silva Nobreza. O programa será implantado inicialmente nas 1.082 escolas estaduais da cidade de São Paulo, com o objetivo de elevar o nível de aprendizado de 1 milhão de estudantes dos ensinos Fundamental e Médio.

O Método de Melhoria de Resultados (MMR), utilizado pelo programa, baseia-se na formulação de planos personalizados que serão monitorados pela comunidade escolar. Ao todo, são oito etapas. Confira quais são na ilustração abaixo.

“O MMR é uma ferramenta que é usada na escola, motiva alunos, traz os pais, tem foco, estabelece aprendizado melhor, tem criatividade inovação… Nós vimos depoimentos das alunas e alunos, e isso que começou pequeno – já está em 1.082 escolas da capital – vai, no ano que vem, para a Região Metropolitana e o Interior”, disse Alckmin.

Acompanhado do secretário estadual da Educação, José Renato Nalini, o governador comentou a expectativa do programa, baseado nos resultados já obtidos pela escola estadual Sérgio da Silva Nobreza.

“Um ganho extraordinário em termos de aprendizado medido pelo Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo). Quero agradecer aos Parceiros da Educação (associação que participou da implantação de projeto-piloto). A gente vê a escola motivada, criativa, escola com entusiasmo nessa arte da aprendizagem. Quero cumprimentar toda a equipe da Educação e assumir o nosso compromisso de expandir essa ferramenta importante para a aprendizagem”, elogiou o governador, já prevendo bons resultados para as demais escolas do Estado.

Implantação

O programa Gestão em Foco foi incluído, no início do ano, no planejamento estratégico das 13 Diretorias de Ensino do Município de São Paulo. Primeiro, um comitê regional identificou as dificuldades de cada unidade de ensino. Esse grupo foi constituído por supervisores de ensino, professores-coordenadores, gestores e facilitadores das diretorias e da escolas.

O passo seguinte foi detectar as causas dos problemas e, dessa forma, produzir mais de 2 mil planos de melhoria, adequados a cada realidade e voltados para atingir as metas estipuladas pelo Idesp.

Os resultados do primeiro semestre serão mensurados por professores e coordenadores pedagógicos das unidades. Eles vão analisar os resultados a partir de dados de Língua Portuguesa e Matemática extraídos da Avaliação de Aprendizagem (AP) e armazenados na plataforma Foco e Aprendizagem. Foram essas duas ferramentas que a Secretaria criou para o auxílio as escolas, oferecendo os resultados dos alunos.

Com a tecnologia, será possível criar mapas de cada sala de aula, que vão permitir aos professores consultar quais habilidades precisam ser complementadas, priorizadas ou reforçadas. No fim do ano, as médias do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar de São Paulo) serão incluídas na ferramenta.

Após implantar o programa nas escolas da capital, a Secretaria da Educação levará o Gestão em Foco para as escolas das Diretorias Regionais de Ensino da Grande São Paulo, e, em 2019, para as Diretorias de Ensino do interior do Estado e litoral paulista.

“Devemos dar liberdade às escolas, temos programas para todas as escolas: Ler e Escrever, Centro de Formação de Professores, Escola da Família, abrindo a escola para a família no fim de semana. Agora é importante ter ferramentas inovadoras, testar essas ferramentas. Precisamos trazer parceiros da sociedade para ajudar, estimular professores e alunos”, disse o governador, ao enfatizar a importância de proporcionar autonomia às unidades escolares. “Cada escola tem sua singularidade, não pode ser padronizada. precisa ter capacidade de inovação, criatividade”, ressaltou Alckmin.

Participação da comunidade

Além das escolas, as Diretorias também devem desenvolver o próprio plano de ação (com metas e calendário), que ficará exposto na sede ao alcance da comunidade escolar. As últimas etapas estipuladas pelo Gestão em Foco são destinadas à identificação e correção de possíveis problemas (escola e diretoria) e o compartilhamento dos resultados com outras unidades.

O programa foi testado em um projeto-piloto desenvolvido este ano em conjunto com a associação Parceiros da Educação, com a qual empresas, empresários e organizações da sociedade civil auxiliam a Secretaria em projetos educacionais, em 77 escolas da DE Leste 4.

Na Escola Estadual Sérgio da Silva Nobreza, por exemplo, os alunos têm aulas de leitura ao ar livre. Eles já publicaram um livro de poesia e vão desenvolver este ano um projeto de literatura de cordel. É uma amostra da autonomia da escola para promover atividades que estimulem a participação dos jovens. Na mesma unidade, pais de alunos também participam das reuniões do Conselho Tutelar, palestras e debates de temas de interesse da comunidade.

Do Portal do Governo do Estado