Notícias

Museu da Imigração traz de volta passeio de Maria-Fumaça
24/08/2017

 

Para recriar a experiência daqueles que faziam esse percurso, passeios são acompanhados por monitores que contam um pouco da história

 

Quem quer passear por uma legítima locomotiva de 1922 e sair da mesma estação de trem por onde milhares de imigrantes desembarcaram em São Paulo pode participar do passeio turístico que reconstrói parte da história da cidade.

As viagens, promovidas pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), agora voltam a ter o embarque pela plataforma do Museu da Imigração, na capital. A Maria-Fumaça realizará saídas agendadas para grupos durante os dias de semana e, para o público espontâneo, estará disponível sempre no primeiro final de semana de todo mês.

A Hospedaria de Imigrantes do Brás, onde hoje funciona o Museu, recebeu pessoas de todas as regiões do Brasil e de diversos países, ao longo dos mais de 90 anos de funcionamento. Muitos migrantes e imigrantes, ao desembarcarem no porto de Santos, seguiam de trem até a estação da Hospedaria do Brás. A estrada de ferro que vinha de Santos até a Hospedaria pertencia à Companhia São Paulo Railway, que ligava Santos à Jundiaí e era responsável pelo transporte dos imigrantes e do café.

Para recriar a experiência daqueles que faziam esse percurso, os passeios de Maria-Fumaça são acompanhados por monitores que contam um pouco da história da locomotiva e simulam algumas práticas típicas das antigas viagens de trem. Os passageiros são levados, então, a se imaginarem no século passado, durante um trajeto de três quilômetros entre as estações Mooca e Brás, que dura aproximadamente 25 minutos.

Para participar, o público pode escolher entre um vagão de 1950, com ingressos por R$ 20, e outro de 1928, com ingressos por R$ 25. Ambos os carros foram recuperados na Oficina de Restauração da ABPF, que desenvolve um trabalho de reparo dos trens, respeitando suas características originais, como tipo de madeira, cor, dimensões e montagem. Os equipamentos restaurados ficam expostos no Pátio de São Paulo, local próximo ao viaduto Alcântara Machado, e podem ser visualizados durante o caminho.

Funcionamento

Os embarques para o passeio são realizados na plataforma da sede da ABPF, aos sábados, domingos e feriados, com exceção do primeiro final de semana do mês, cuja saída é na própria estação ferroviária do Museu da Imigração.

O funcionamento ocorre das 11h às 16h, com viagens de hora em hora, a depender da demanda do público. De terça a sexta-feira, os grupos interessados também podem fazer o passeio de Maria-Fumaça (mínimo de 40 participantes) vinculado com a visita ao Museu, desde que tenham realizado o agendamento prévio por e-mail agendamento@museudaimigracao.org.br ou pelo telefone (11) 2692-1866.

O Museu da Imigração fica na Rua Visconde de Parnaíba, 1.316, no bairro da Mooca, em São Paulo. O horário de funcionamento é de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos das 10h às 17h. Os ingressos para visitar as exposições do Museu custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Outras informações estão disponíveis no site.

Do Portal do Governo do Estado