Notícias

Calor facilita a infestação de pernilongo
27/09/2017

 

Muita gente tem enfrentado noites maldormidas por causa das picadas de pernilongo. O biólogo Sérgio Bocalini, presidente da Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas (Aprag), diz que devido à falta de chuva, estiagem e elevação das temperaturas nessa época do ano registra-se
aumento de infestação do inseto em algumas regiões da capital paulista.

Bocalini, mestre em saúde pública pela Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP), informa que, durante o inverno, o ciclo de desenvolvimento dos mosquitos – desde o nascimento até a morte – leva de 60 dias a 70 dias. Nos períodos mais quentes, esse ciclo é de 15 dias a 25
dias, tendência que deve se manter devido à previsão de primavera quente.

Para que a população se livre dos pernilongos, que têm hábito noturno, o biólogo aconselha providenciar tela nas janelas, proteger a pele com repelente e a residência com inseticida. Recomenda aos responsáveis por condomínios e indústrias contratarem empresas especializadas na aplicação do produto.

Viviane Gomes
Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial

DOE - Seção I, p. I