Notícias

Educação estreita o contato dos estudantes com as novas tecnologias
29/09/2017

 

A Secretaria de Estado da Educação lançou ontem, 28, plano de tecnologia
que beneficiará as mais de 5 mil escolas da rede estadual paulista. Até dezembro, todas as unidades de ensino estarão equipadas com internet banda larga. As escolas passarão a dispor também de internet sem fio, ação que deverá ser concluída em outubro do ano que vem. A expectativa é que, a cada mês, 500 novas escolas recebam a conexão wi-fi. As unidades que participam do programa Escola da Família poderão, inclusive, abrir o sinal para a comunidade aos finais de semana, em locais especificados pela equipe gestora.

Rede estadual de ensino receberá banda larga, wi-fi e tablets para uso em sala de aula, doação de 91 mil computadores e modernização do Acessa Escola

Dois links de internet abastecerão as escolas da rede estadual: o Intragov (do Governo estadual, já existente) e a Telefônica. O reforço garantirá conexão permanente, além da possibilidade de distribuir o sinal entre atividades pedagógicas e administrativas, com velocidade ampliada. O monitoramento e o filtro de todo o conteúdo acessado pelos estudantes serão mantidos.

Outra novidade é a aquisição inicial de 16 mil tablets, que beneficiarão 400 escolas (cada uma receberá 40 dispositivos móveis). A proposta é que, além do laboratório de informática, os alunos possam dispor também da tecnologia móvel, com a facilidade adicional de poder utilizá-la em sala de aula.

Os 40 aparelhos, suficientes para atender uma turma, percorrerão as salas de aula num “carrinho de internet”, permitindo, dessa maneira, que todos os alunos tenham a oportunidade de utilizá-los.

Política de tecnologia – As medidas anunciadas integram novo plano de tecnologia proposto pela secretaria, que inclui ainda a doação, pela Proconp, de 91 mil computadores. Os equipamentos, avaliados em aproximadamente R$ 100 milhões já estão instalados, e caberá à pasta da
Educação fazer a manutenção periódica e assegurar a utilização.

A cessão dos computadores – parte de contrato de outsourcing firmado com
o Consórcio Proeducar – representará ao poder público economia anual de R$ 140 milhões, correspondentes ao valor que era gasto com o aluguel desses equipamentos. Essa reserva, de acordo com a secretaria, possibilitará investimentos em modernização e infraestrutura, com vistas a tornar a
rede estadual mais atrativa na aplicação do conteúdo pedagógico.

Modernização –Foram anunciadas também mudanças no programa Acessa Escola, cujas salas passarão por processo de modernização. O novo projeto pretende
transformar as unidades em verdadeiros laboratórios de inovação.

Nesses espaços, com o auxílio dos professores e de novos recursos, os estudantes entrarão em contato com a linguagem das novas tecnologias e terão suas primeiras experiências de aprendizagem nessa área. O programa atende atualmente a mais de 3,7 milhões de alunos do ensino fundamental médio.

Na Escola Estadual Victor Oliva, localizada na zona oeste da capital, as novidades foram recebidas com alegria pelos 300 estudantes do ensino fundamental I. Nicolas Barboza Javed, de 11 anos, está entusiasmado com a possibilidade de utilizar os tablets em sala de aula: “Acho uma ótima ideia associar a tecnologia aos estudos, pois vai quebrar um pouco a rotina na sala de aula. Hoje em dia, todo mundo está muito conectado, e como nós, estudantes, temos bastante afinidade com os equipamentos tecnológicos, saberemos como usá-los; nem vai ser necessário perder muito tempo nos
ensinando”, afirma o estudante do quinto ano do ensino fundamental.

A diretora Elza Maria Bruno de Azevedo comemorou as boas notícias: “Nós
não sabíamos dessas novidades. As crianças ficaram bastante ansiosas e ainda bem que vêm os tablets, porque elas adoram os celulares, cuja utilização nós controlamos aqui na escola. Esses dispositivos direcionarão mais os alunos para os trabalhos de pesquisa e reforço escolar. Vão auxiliar muito no
desenvolvimento escolar”.

Roseane Barreiros
Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial

DOE - Seção I, p. IV