Notícias

Passeios divertidos, e de graça, para crianças e adultos
26/10/2017

 

O passeio pode começar pelo Espaço da Leitura, no Parque da Água Branca, que recebe no sábado, 28, o professor Mikiya Muramatsu, do Instituto de Física da USP. Nesse dia, às 10h30, o docente, coordenador do projeto Arte & Ciência no Parque ministra palestra e apresenta no Auditório Paulinho Nogueira o tema Brincando com a Luz: Sombras Coloridas, Arco-íris e Laser. Serão feitas demonstrações para ilustrar aplicações da luz, desde fenômenos de cores, como sombras coloridas e arco-íris, até utilização da luz laser para mostrar microrganismos  em uma gota de água.


Sugestões de atividades culturais e de lazer oferecidas em museus, bibliotecas, parques e oficinas culturais


 


Muramatsu relata que o projeto, criado em 2011, foi concebido com o intuito de difundir a ciência para um público que normalmente não tem acesso ao conhecimento dito científico, mas que o utiliza no seu dia a dia. O trabalho foi apresentado em escolas públicas, praças, feiras e congressos científicos, mostrando a ciência e a tecnologia a partir de uma abordagem lúdica e interativa.


 


“Quando o público toma contato com os experimentos, participa ativamente das atividades e passa a identificar a ciência e a tecnologia como parte do seu cotidiano.”


 


O professor acredita ser preciso estimular desde cedo o contato das crianças com o universo da ciência e isso pode ser feito em espaços de educação não formal. “Além de permitir que elas tomem gosto pelo conhecimento, esse tipo de atividade pode ajudar a entender as transformações tecnológicas que as cercam”.


 


Gratuita, a atividade é aberta a pessoas de todas as idades. Inscrições pelo site http://portal.if.usp.br/extensao/


 


Museu Catavento O espaço interativo apresenta a ciência de forma instigante para crianças, jovens e adultos desde sua inauguração, em 2009. O Catavento Espaço Cultural da Ciência apresenta seções lúdicas, sociais e culturais, ricas em objetos e ambientes de aprendizagem interativos e informais. Essa composição desperta a curiosidade e o interesse dos pequenos pela ciência.


 


O ingresso é gratuito para todos os visitantes aos sábados. O museu fica no Palácio das Indústrias, antiga sede da prefeitura de São Paulo, no Brás.


 


Museu do Futebol O Museu do Futebol, localizado na entrada principal do Estádio do Pacaembu (Praça Charles Miller, s/nº), foi inaugurado em 2008 e é um dos mais visitados do País. A exposição principal, distribuída em 15 salas temáticas, narra de forma interativa a chegada do esporte ao Brasil e como se tornou parte da nossa cultura.


 


Instituto Butantan O parque do Instituto Butantan, na zona oeste de São Paulo, tem acesso gratuito todos os dias, entre 7 e 18 horas. Atrai mais de 150 mil visitantes anualmente, sendo um dos principais pontos turísticos da cidade.


 


Além do parque, os visitantes podem conhecer a biblioteca, especializada nas áreas de toxinas, imunologia, biodiversidade e biotecnologia.


 


Parque da Juventude – Localizado entre importantes avenidas da zona norte e ao lado da estação Carandiru do Metrô (Linha 1-Azul), o Parque da Juventude tem ampla área verde, além de instalações para atividades de lazer, prática de esportes e entretenimento para pessoas de todas as idades, espaço canino e espaço aberto para a realização de shows e eventos.


 


Vale apreciar os diversos murais trabalhados com grafites, realizados por dezenas de artistas, os quais transformam o lugar em uma galeria de arte urbana a céu aberto.


 


Biblioteca de São Paulo O Parque da Juventude abriga a Biblioteca de São Paulo, com  acervo de mais de 35 mil títulos, e o Acessa São Paulo, programa de inclusão digital do Governo do Estado, no qual a população tem acesso gratuito às novas tecnologias da informação e comunicação. A instituição oferece conteúdo em formatos variados, como livros tradicionais ou


em formatos acessíveis (braile, audiolivro), DVDs, CDs, além de jogos.


 


Biblioteca Villa-Lobos – A Biblioteca Parque Villa-Lobos, localizada no parque de mesmo nome, oferece livros para empréstimo e ambientes para estudo, além de receber programação cultural diversificada, todos os meses. Os eventos reúnem atividades para todos os públicos – contação de histórias, cursos, oficinas, apresentações teatrais e musicais, exposições, saraus e encontros com escritores.


 


Oficinas Culturais As Oficinas Culturais do Estado organizam atividades gratuitas de formação e difusão cultural em várias linguagens artísticas, como audiovisual, circo, dança, literatura, música, teatro e gestão cultural. A capital paulista tem quatro unidades: Bom Retiro, Itaquera, Barra Funda e Cohab Taipas.


 


Delas faz parte o Programa de Qualificação em Artes nas áreas de teatro e dança, o qual tem como principal ação a orientação artística a grupos, companhias ou coletivos no interior, litoral e Região Metropolitana de São Paulo, exceto na capital.


 


Maria das Graças Leocádio


Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial


 


DOE - Seção I, p. II