Notícias

Projetos de Saúde e Educação vencem 12º Prêmio Mario Covas
27/10/2017

 

Vinte e quatro trabalhos foram selecionados para disputar a final da premiação, que teve o total de 212 inscritos

 

Um trabalho na área da Saúde e outro na da Educação foram os dois vencedores da 12ª edição do Prêmio Mario Covas. A premiação aconteceu na quinta-feira (26), em cerimônia do Theatro Municipal de São Paulo com a presença de autoridades, servidores públicos e convidados. O Prêmio Mario Covas destaca projetos de boas práticas na gestão pública.


Na categoria Melhoria da Gestão Governamental, o vencedor foi o projeto “Classificação para Reenquadramento de Aprendizagem”, da Diretoria de Ensino da Região Centro-oeste; Escola Estadual Deputado Augusto do Amaral e Escola Estadual Alfredo Paulino.


Já o prêmio na categoria Melhoria dos Serviços Prestados ao Cidadão foi para o projeto Boca Sã… Homem São – Resgatando Sorrisos Saudáveis!, da Penitenciária “Agente de Escolta e Vigilância Penitenciária Jair Guimarães de Lima” de Potim, ONG Grupo de Apoio a Pessoas com Câncer, Faculdade de Pindamonhangaba e Prefeitura de Guaratinguetá.


Nesta edição, foram inscritos 212 trabalhos, divididos em duas categorias: Melhoria dos Serviços Prestados ao Cidadão (121) e Melhoria da Gestão Governamental (91), todos eles desenvolvidos por equipes de servidores públicos do governo e dos municípios do Estado de São Paulo, com pelo menos seis meses de implementação e resultados verificados.


Trabalhos premiados
Identificar, diagnosticar e lidar adequadamente com as condições físicas e mentais de cada aluno tornaram-se os objetivos do projeto Classificação para Reenquadramento de Aprendizagem. A pesquisa envolveu alunos e professores do Ensino Fundamental e do Ensino Médio das escolas participantes.


Classificados em quatro categorias – sem queixas, com dificuldades escolares, com transtornos funcionais e com deficiência intelectual –, os alunos passaram a receber acompanhamento individualizado, com adequação das provas e da metodologia de ensino a cada caso. Alguns deles foram encaminhados para serviços de saúde específicos.


Os gestores observaram redução do número de alunos considerados deficitários e um aumento do rendimento escolar e da satisfação das equipes pedagógicas.


Com o objetivo de viabilizar o diagnóstico precoce de problemas odontológicos e resolver demandas de urgência, o programa Boca Sã… Homem São surgiu da necessidade de identificar as condições odontológicas dos detentos, a fim de planejar adequadamente o atendimento e intervir imediatamente em casos inesperados, sem comprometer o atendimento diário dos demais pacientes.


A triagem de toda a população da Penitenciária foi realizada pelos estudantes dos cursos de Odontologia, Enfermagem e Auxiliar de Enfermagem da Fundação Universitária Vida Cristã, sob a supervisão de cirurgiões-dentistas e enfermeiros da Universidade.


Do Portal do Governo