Notícias

Icesp é reconhecido com selo de reacreditação internacional
01/11/2017

 


Há cerca de três anos, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), referência pública no tratamento oncológico, recebeu o selo de acreditação da Joint Commission Internation (JCI), uma certificação hospitalar internacional que atesta sua excelência no atendimento e serviços oferecidos à população. Agora, neste ano, o hospital se submeteu novamente à avaliação da


organização americana e, após uma semana de auditoria em seus procedimentos administrativos e assistenciais, conquistou o selo de reacreditação da JCI.


 


Para concessão, a Joint Commission Internation (JCI) avalia diversos critérios, entre eles a conformidade com Metas Internacionais de Segurança do Paciente


 


A diretora executiva do Icesp, Joyce Chacon Fernandes, explica que o processo de adequação


aos requisitos da JCI começou em 2012. Dois anos depois, o hospital recebeu a primeira visita oficial dos avaliadores internacionais e foi então reconhecido e acreditado “Como requisito e regra da acreditação internacional e fomos reconhecidos com a reacreditação”, esclarece.


 


Reconhecimento – A JCI avalia di versos requisitos, desde a conformidade com as Metas Internacionais de Segurança do Paciente estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), acesso aos serviços prestados, respeito aos direitos dos pacientes, cuidados prestados


por toda a equipe multidisciplinar durante a internação, assistência cirúrgica adequada, processos de apoio (como laboratório, diagnósticos por imagem, infraestrutura predial,


tecnológica, recursos humanos, gestão administrativa e outros).


 


Para Joyce, o reconhecimento do Icesp com o selo de Reacreditação pela JCI significa o reconhecimento da assistência humanizada, segura e de qualidade oferecida ao paciente oncológico. Ela diz que o hospital está alinhado aos melhores serviços de saúde do mundo. “Significa que estamos no caminho certo, que nossos pacientes recebem um serviço de excelência. Evidencia a prática de atualização constante dos processos, pois vivenciamos intensamente a melhoria contínua. Mostramos que, mesmo no cenário de um serviço público, é possível ser referência em qualidade e acreditamos que isso configure um exemplo positivo para outras instituições”.


 


A avaliação considerou todas as diretrizes clínicas do Icesp. Vale destacar o Protocolo de  Gerenciamento da Dor (que norteia no respeito ao perfil e necessidades de cada paciente) e o Protocolo de Assistência Quimioterápica (que contempla as diversas etapas desse procedimento,


desde a precisa indicação, o preparo, a tripla conferência que oferece maior segurança, a adequada administração das medicações, o monitoramento dos seus efeitos e o acompanhamento dos pacientes).


 


Cuidado integral – O Manual Hospitalar da JCI é dividido em vários temas. No capítulo sobre cuidados aos pacientes, há requisitos chamados “elementos de mensuração”, que abordam qualidade da assistência prestada. Esse item abrange planejamento do cuidado individualizado para cada paciente, respeitando suas crenças, valores, características e necessidades para oferecer cuidado integral e focado.


 


Alinhado a esse processo, a diretora diz que o Icesp oferece diversas estratégias para incluir pacientes e familiares no processo de cuidado, mesmo após a alta hospitalar, o que favorece a independência e reduz riscos de complicações ou reinternações.


 


Nessa linha de cuidados, ela destaca o Programa Ensinando a Cuidar, pioneiro no ambiente hospitalar. Destina-se aos acompanhantes de pacientes que usam dispositivos como, por  exemplo, cânula de traqueostomia, bolsa de colostomia, cateter nasoenteral, drenos, além de pacientes com alto risco de queda. Um profissional de saúde oferece explicações teóricas específicas e práticas (com o manuseio de bonecos e uso dos dispositivos) aos acompanhantes


dos pacientes que se enquadram em cada uma dessas situações.


 


Metas – Outra estratégia do Icesp é a do grupo psicoeducativo, dirigido a pacientes e familiares, orientados sobre preparos para a cirurgia oncológica.


 


Como o Icesp possui bases de dados e prontuários eletrônicos e sistemas de informações, Joice explica que o hospital se empenha agora em conhecer os requisitos da Certificação Himss Analytics, específica na área de segurança das informações. Outra meta dessa instituição especializada em atendimento oncológico, 100% público, é a busca pela ampliação de parceiras com instituições que promovem a continuidade do cuidado em ambiente domiciliar.


 


Na sua avaliação, a cada projeto do Icesp reconhecido, os funcionários se sentem estimulados naturalmente a trabalhar ainda melhor. “Um sentimento de pertencimento e orgulho por fazer parte de tudo isso toma conta da equipe, o que contagia positivamente o clima organizacional.”


 


Viviane Gomes


Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial


 


DOE - Seção I, p. IV