Notícias

Paula Souza e Detran assinam convênio para ações de educação no trânsito
20/11/2017

 

Parceria entre órgãos busca ampliar discussão e promover ações preventivas para reduzir número de mortes ligadas no Estado

 

O Centro Paula Souza (CPS) e o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) assinaram um acordo de cooperação para o desenvolvimento de ações conjuntas na área de educação no trânsito. Estiveram presentes o secretário de Planejamento e Gestão do Estado de São Paulo, Marcos Monteiro, a diretora-superintendente do CPS, Laura Laganá, e o diretor presidente do Detran, Maxwell Vieira, entre outros representantes da equipe técnica das duas instituições.

Com duração de um ano, o convênio prevê ações que vão desde o treinamento de professores para tratar do tema em salas de aula das Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais até a promoção de desafios de programação com alunos em busca de soluções para a segurança no trânsito, passando pela realização de fóruns e seminários.

“O Governo de São Paulo derrubou os homicídios no Estado e agora quer derrubar os índices de acidentes de trânsito”, disse o secretário Marcos Monteiro, mencionando a importância da mudança de atitude para a conquista de um trânsito mais seguro. “É de cultura que estamos falando, e é por isso que estamos aqui, com uma instituição de ensino”, completou, elogiando o comprometimento do CPS com a questão da segurança viária.

Segundo levantamento do Infosiga SP, sistema do Governo de São Paulo que reúne dados sobre acidentes de trânsito no Estado, 94 % das ocorrências com mortes são causadas por falhas humanas, como beber e dirigir, por exemplo. Desde 2015, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, integrado pelo Detran.SP e outros órgãos do Governo, atua para diminuir as mortes no trânsito do Estado de São Paulo. A meta é reduzir os índices à metade até 2020.

“Trânsito é um assunto muito sério, mas as pessoas não falam muito disso”, pontuou o presidente do Detran. “Vamos colher bons frutos com a inclusão desse assunto no currículo das escolas.” A ideia é inserir o tema no dia a dia dos estudantes, ampliando o alcance do debate. Laura Laganá lembrou que a mobilidade e a segurança no trânsito já são preocupações da instituição, que tem alguns projetos em curso nesse sentido. “Essa parceria é muito importante para reforçar essas ações”, afirmou.

Mobilidade no currículo
O engajamento do CPS em ações relacionadas ao trânsito começou em 2015, com o treinamento de professores para abordar a questão da mobilidade em sala de aula. Desde então, 7 turmas foram formadas, com a entrega de 300 certificados. Os professores capacitados tornam-se multiplicadores em suas unidades.

Além disso, a partir de 2018 a mobilidade será abordada em todos os cursos que têm Ética e Cidadania como componente curricular, o que significa alcançar 200 mil alunos. Outra frente de atuação, para a qual o CPS espera apoio do Detran, é a produção de material de apoio para disseminar informações.

Atualmente, o governo paulista dispõe de duas importantes ferramentas para promover a segurança no trânsito: o Infosiga SP, que contabiliza e divulga mensalmente as mortes nos municípios paulistas, com perfil da ocorrência, da vítima e da frota; e o Infomapa, sistema de georreferenciamento de casos com óbitos.

A partir delas, o Detran firma convênios com municípios de altos índices de morte no trânsito para ações de segurança utilizando dinheiro proveniente de multas. Como resultado, de 2015 a 2017, a média mensal de mortes no trânsito do Estado caiu 6,3%, de 506 para 474.

“O CPS já utiliza dados do Infosiga para priorizar as Etecs localizadas em cidades com maior incidência de mortes”, informou Laura Laganá.

Do Portal do Governo do Estado

 

 

Casa Civil
|
Portal da Transparência
|
Biblioteca Virtual
Receba notícias por e-mail

Cadastre-se e receba as novidades da Biblioteca periodicamente no seu e-mail.

Digite o seu e-mail