Notícias

Supermercados vão reduzir o preço de saco de lixo reciclado
23/06/2012

 

Medida está no pacote que será levado à Promotoria e ao Procon

 

CLAUDIA ROLLI
DE SÃO PAULO

Os supermercados paulistas reduzirão preço dos sacos de lixo reciclados para incentivar o consumo do produto.


O anúncio foi feito ontem por João Galassi, presidente da Apas (Associação Paulista de Supermercados), e faz parte das propostas que serão levadas ao Procon-SP e ao Ministério Público para atender pedido do Conselho Superior da Procuradoria paulista. A entrega foi adiada de ontem para segunda.


Para não prejudicar os consumidores, o conselho pediu nesta semana ajustes no acordo que pôs fim à distribuição das sacolinhas.


Além de subsidiar os sacos reciclados, os supermercados vão procurar a indústria do plástico -para baratear o custo de sua produção- e o governo estadual -para pedir a redução de seu ICMS.


Conforme a Folha antecipou, o setor também compensará o cliente que se esquecer de levar a sacola reutilizável na hora da compra.


As lojas venderão sacolas feitas de material reciclado e, ao devolvê-las, o cliente pode descontar o valor na próxima compra. Para isso, é preciso apresentar o tíquete. Ao retornar às lojas, essas embalagens seguem para a reciclagem. O custo das sacolas deve ser de R$ 0,07 a R$ 0,25.


"Antes o consumidor pagava o preço da sacolinha embutido. Sem a percepção do quanto pagava, o consumo era desnecessário. Com o preço explícito, a tendência é reduzir o consumo. Basta ver que o consumo de saco de lixo aumentou", diz Galassi.


Por essa razão, a Apas quer incentivar o uso do saco reciclado.


"Se o consumidor não se lembra de levar a reutilizável, vai se lembrar de levar o tíquete?", diz Miguel Bahiense, presidente da Plastivida, que defende a cadeia do plástico.


Fonte: Folha de S.Paulo/Mercado