Notícias

Governador recebe presidente do Paraguai
20/12/2017

 

Encontro aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo, e teve como pauta o cenário político e econômico na América Latina

 

O governador Geraldo Alckmin recebeu nesta quarta-feira (20) o presidente do Paraguai Horácio Cartes. Durante a reunião, o cenário político e econômico na América Latina, especialmente no Paraguai e Brasil foi discutido.

Alckmin convidou Cartes para participar da versão latino-americana do Fórum Econômico Mundial (WEF, sigla em inglês) que acontece em São Paulo de 13 a 15 de março. Aproveitando o tema do início da audiência, o governador anunciou a presença de Pelé no Fórum. Alckmin será o anfitrião do WEF que deve reunir cerca de 600 participantes entre chefes de estado, presidentes de empresas e comunidade científica.

De acordo com Cartes, os problemas que afetam Brasil e Paraguai são os mesmos. “A diferença é que somos um país pequeno, mais fácil de gerir”, afirmou. “O Brasil pelo seu tamanho precisa liderar, tem que assumir uma posição, falo como cidadão, não como presidente”, afirmou Cartes.

Sobre problemas fronteiriços, Alckmin falou sobre a proposta que fez para o desenvolvimento de uma Agência Nacional de Inteligência coordenada pela União por meio de agentes das Polícias Federal e Rodoviária Federal, das Forças Armadas e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), além de agentes de inteligência estaduais. A proposta foi dada durante um encontro de governadores realizado em Rio Branco, capital do Acre.

“Temos 17 mil quilômetros de fronteira seca, precisamos de tecnologia, informação e inteligência para o combate do tráfico de armas, de drogas e lavagem de dinheiro”. O governador aproveitou para pedir o apoio de Cartes. “Precisamos de uma ação de inteligência e também de entendimento diplomático para esta finalidade”, afirmou.

Visitas anteriores

A última vez que um presidente paraguaio esteve em São Paulo foi em 1995. Na época Juan Carlos Wasmosy, do Partido Colorado (o mesmo de Horácio Cartes), foi recebido pelo então governador Mário Covas em um almoço oferecido também para outros chefes de estado latino-americanos. Entre eles, Fernando Henrique Cardoso (Brasil), Carlos Saul Menem (Argentina) e Julio Maria Sanguinetti (Uruguai).

Em 2004, a primeira-dama e presidente da Red Paraguaya para El Desarrollo Humano (Repadeh) Glória Penayo de Duarte (esposa do ex-presidente Nicanor Duarte) conheceu o programa da Padaria Artesanal do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (FUSSESP). O programa, a partir daí, passou a ser replicado no Paraguai.

Do Portal do Governo do Estado

 

 

Casa Civil
|
Portal da Transparência
|
Biblioteca Virtual
Receba notícias por e-mail

Cadastre-se e receba as novidades da Biblioteca periodicamente no seu e-mail.

Digite o seu e-mail