Notícias

Balanço Investe SP indica: economia paulista dá sinais de recuperação
16/01/2018

 

A Investe São Paulo, agência de promoção de investimentos e competitividade do Governo do Estado de São Paulo, fechou o balanço de suas atividades de atração e retenção de empreendimentos no ano passado. Os dados mostram melhora da economia paulista, pois o número de projetos em atendimento pela instituição em 2017 chegou a 188, ante 177 em 2016.


Foram 33 projetos atendidos e anunciados no ano passado; eles somam R$ 3,6 bilhões e geraram 7,7 mil empregos, superando as marcas de 2016; houve aumento de investimento estrangeiro


Desse montante, 33 projetos foram tornados públicos ao longo do ano passado. Eles somaram R$ 3,6 bilhões em investimentos e houve a geração de 8.063 empregos. Os números superam os de 2016, quando houve o registro de 26 projetos, que corresponderam a R$ 3,2 bilhões e geração de 4.844 empregos.


O estudo revela ainda aumento na porcentagem de empresas de origem estrangeiras atendidas. Elas corresponderam a 75% do total de projetos no ano passado (em 2016, eram 50%). Quanto ao valor de investimento, o capital externo chegou a 94% (no ano anterior representava 59%). Regiões – A divisão dos  investimentos anunciados pela Investe São Paulo por região administrativa do Estado mostra que, no ano passado, eles estiveram mais pulverizados pelo território do que em 2016. A região administrativa de Campinas concentrou, em 2016, 42% dos projetos, seguida pela da capital, que concentrou 31%. No ano passado, as três regiões que receberam mais projetos foram a de São Paulo, com  31% novamente, Sorocaba, com 27%, e Campinas, com 21%.


Retomada – Para o diretor de Negócios da Investe São Paulo, Sérgio Costa, os dados mostram um momento de retomada dos investimentos no Estado: “Vimos vários projetos que haviam sido interrompidos ou adiados serem retomados por algumas empresas”. Ele lembra que muitos empreendimentos passaram da fase ‘em negociação’ para ‘em implantação’ nos cálculos da agência.


Segundo Costa, com a crise, a Investe São Paulo adaptou o trabalho de sua equipe nos últimos dois anos, passando a atender empreendimentos de aporte menor, mas com alto impacto econômico. Isso acabou tendo reflexo no grande número de projetos atendidos no ano passado.


O diretor menciona ainda o aumento da quantidade de projetos de pesquisa e desenvolvimento atendidos no último ano – o centro global de desenvolvimento e inovação em cosméticos da Avon, o laboratório para prototipagem de semicondutores da Smart Modular Technologies e o centro de pesquisa e desenvolvimento de alimentos elaborados com ingredientes sul-americanos da Pepsico são exemplos. No total, eles somam cerca de R$ 250 milhões em investimentos e 244 empregos.


Estrangeiros – A análise dos investimentos anunciados contabilizados pela Rede Nacional de Informações sobre o Investimento (Renai), gerenciada pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), indica que os atendimentos realizados pela Investe São Paulo refletem a economia paulista como um todo. Houve um pico na porcentagem de projetos de empresas estrangeiras em São Paulo entre 2013 e 2014. O ano de 2015 marcou a queda dos investimentos estrangeiros, mas houve uma rápida retomada em 2016, que se sustentou em 2017.


Não foi somente na área de atendimento ao investidor que a Investe São Paulo aumentou seu alcance a empresas estrangeiras. A equipe de prospecção de novos negócios da agência também contatou um número maior de empresas estrangeiras em 2017 na comparação com o ano anterior: das 2.379 instituições procuradas, aproximadamente 52% tinham sede no exterior. Em 2016, foram 44% das 2.052 empresas.


“As empresas estão confiando cada vez mais em nossa equipe para guiá-las no rico ambiente de inovação do Estado de São Paulo, fazendo a interlocução com centros de pesquisa, universidades e parques tecnológicos”, comenta Costa.


Relacionamentos – O número crescente de projetos de empresas estrangeiras atendidas pela Investe São Paulo deve-se, na opinião de Costa, sobretudo ao trabalho feito pela agência na construção de bons relacionamentos com entidades diplomáticas, câmaras de comércio e associações empresariais.


“Em nossos primeiros anos de atuação, nosso foco era dar apoio a projetos de investimento produtivo que precisavam de aportes financeiros volumosos. Aos poucos fomos adaptando o serviço e priorizando tanto a geração de inovação quanto o impacto que alguns projetos menores causam na comunidade local”, complementa.


Expectativas – Para este ano, a Investe São Paulo pretende continuar no esforço de expandir os serviços da agência para todo o Estado de São Paulo. “Estamos aperfeiçoando nosso mecanismo de contato com as equipes municipais, pois o papel das prefeituras é fundamental para mais empresas tomarem conhecimento do apoio que oferecemos”, comenta o diretor administrativo-financeiro da agência, Álvaro Sávio.


Ele lembra que 2017 foi o ano em que a agência consolidou a primeira fase do trabalho realizado como núcleo operacional do Programa de Qualificação para a Exportação (Peiex), em parceria com a Apex-Brasil. Das 131 empresas atendidas, 110 responderam à pesquisa de satisfação realizada. Um total de 88 delas – cerca de 80% – declararam estar muito satisfeitas ou satisfeitas com o atendimento recebido.


Também no ano passado foi realizada a segunda edição do SP Conecta, que trouxe dezenas de entidades do ecossistema paulista de apoio à inovação para ficarem à disposição de startu-ps no Parque Tecnológico do Estado, onde está sediada a agência.


Em 2018 vamos ressaltar ainda mais o papel da Investe São Paulo como ponte de conexão entre as instituições que colaboram para promover o desenvolvimento tecnológico e a inovação em todo o Estado. Isso vai começar pelo próprio parque, que está se tornando cada vez mais um importante ponto de conexão”, afirma Sávio, que responde pelo projeto de tornar o Parque Tecnológico do Estado mais ativo na recepção de eventos relacionados ao tema start-ups.


Tanto na visão de Sávio quanto na de Sérgio Costa, que, juntos, atualmente coordenam toda a equipe da agência, o ano de 2018 será de continuidade e crescimento para a Investe São Paulo.


Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial


Assessoria de Imprensa da Investe São Paulo


DOE, Seção I, p.III