Notícias

SP aumenta 70% a arrecadação de royalties de petróleo e gás em 2017
06/02/2018

 

Informe das Participações Governamentais de Petróleo e Gás traz informações detalhadas da arrecadação de royalties e participações especiais

 

O Estado de São Paulo registrou em 2017 a arrecadação recorde de R$ 2,5 bilhões em royalties e participações especiais. A remuneração pela exploração de petróleo e gás ficou em R$ 1,4 bilhão para o Estado. E os municípios paulistas arrecadaram R$ 1,1 bilhão. O valor representa um aumento de 70%, em relação ao ano anterior.

Três cidades se destacaram nos royalties de petróleo. Ilhabela arrecadou R$ 440 milhões, São Sebastião R$ 87,3 milhões e Caraguatatuba R$ 82,3 milhões. Juntas, correspondem por 60% do valor total. Como estão localizadas no litoral, área diretamente impactada pela atividade petrolífera, foram compensados.

Estão ainda entre os dez primeiros colocados Cubatão com R$ 61 milhões, Bertioga R$ 50 milhões, Guararema R$ 48 milhões, Ilha Comprida R$ 34 milhões, Iguape R$ 23,1 milhões e Praia Grande e São Vicente com R$ 15,3 milhões cada.

Em 2017 São Paulo ficou em terceiro lugar no ranking de produção de petróleo e gás. Contudo, o Estado de SP ficou com a segunda posição nacional na arrecadação de royalties e participações especiais. Passou Espírito Santo, que somou R$ 2,2 bilhões, e ficou atrás do Rio de Janeiro, que arrecadou R$ 11 bilhões.

Entre as regiões do estado a que recebeu a maior parte dos royalties foi o Vale do Paraíba e Litoral Norte, que respondeu por 69% do total. Em segundo lugar aparece a Baixada Santista que totaliza 14,7%, seguida por Registro 7,9%, região metropolitana de São Paulo com 6,7%, Sorocaba 1% e Campinas 0,7%.

A produção de petróleo e gás é oriunda de seis campos localizados na plataforma continental da Bacia de Santos no litoral de São Paulo. Atualmente, Sapinhoá, localizado no pré-sal, é o maior campo paulista.

Clique aqui e veja a participação de cada município.

Do Portal do Governo do Estado