Notícias

Em Washington, Alckmin garante financiamento para o Rodoanel Norte
06/03/2018

 

Contrato de US$ 70 milhões foi assinado na sede do BID e promove diversificação na fonte de recursos para a obra, sem acréscimo no valor

 

Em viagem aos Estados Unidos, o governador Geraldo Alckmin foi à sede do BID em Washington, nesta terça-feira (6), para assinar contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento que garante financiamento de US$ 70 milhões para a conclusão das obras do Rodoanel Norte.

O valor já estava previsto no orçamento global do empreendimento e não significa acréscimo – mas sim remanejamento e diversificação da fonte de financiamento para desonerar o tesouro do Estado. A viagem do governador nos EUA vai até esta quarta-feira (7) com o objetivo de buscar novas parcerias para São Paulo.

Além dos US$ 70 milhões já garantidos no contrato, Alckmin protocolou outro pedido de US$ 223 milhões em financiamento para as obras do Rodoanel – igualmente sem acréscimo no valor total e com o objetivo de diversificar as fontes de recursos.

“Duas boas notícias. Acabamos de assinar com o BID, aqui em Washington, um financiamento de US$ 70 milhões para o Rodoanel Norte. Estamos na última fase já para entregar o Rodoanel. E encaminhamos dois pleitos, já em fase final, para mais US$ 223 milhões para o Rodoanel Norte e US$ 111 milhões para o metrô linha 5”, disse Alckmin em entrevista à jornalistas. “Obra gera muito emprego e vai melhorar a mobilidade e a qualidade de vida na Região Metropolitana de São Paulo. E melhora a logística de acesso ao maior aeroporto brasileiro, em Guarulhos, e ao maior porto do país, em Santos”

O governador também comentou outros assuntos discutidos com os investidores. “Nós conversamos também sobre segurança pública porque São Paulo é um case, nós saímos de 35 homicídios por 100 mil habitantes/ano para 8,02 no ano passado, o menor índice do Brasil, fruto de muito trabalho, dedicação da nossa polícia e investimento do governo do Estado, uma conquista da nossa sociedade. E o BID ficou muito interessado na experiencia de São Paulo para ajudar outros países e estados aqui na América Latina”, continuou.

“Conversamos também sobre iniciativas inovadoras em São Paulo, como contrato de impacto social, nós pagamos um bônus para investimentos de risco na área social, de acordo com o resultado dos alunos, com a taxa de aprovação. Também falamos sobre o Pitch.Gov, que nós fizemos no ano passado e retrasado com importantes desafios, como aliás foi o Poupinha. Depois conversamos também sobre inovações na área de saúde, e falamos sobre o lançamento inédito de uma bolsa eletrônica para podermos comprar melhor com mais desconto e ter mais eficiência no gasto publico”, completou Alckmin, destacando ainda a longa conversa sobre o programa de concessões e parcerias de São Paulo.

O investimento internacional é especialmente importante no contexto de retração dos aportes que estavam previstos por parte do governo federal, que originalmente deveria arcar com 33% do custo total do Rodoanel. No entanto, até hoje, a União repassou apenas 13% do valor do empreendimento.

O Rodoanel Norte terá 44 km de extensão e interligará os trechos Oeste e Leste. Tem início na confluência com a Avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e termina na intersecção com a rodovia Presidente Dutra (BR-116). O trecho prevê acesso à rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

A expectativa é que o tráfego de passagem, sobretudo o de caminhões, seja distribuído e desviado para o entorno da Região Metropolitana de São Paulo, melhorando o fluxo nas marginais e, consequentemente, o trânsito dos veículos de transporte coletivo. Estima-se redução de 23% do VDM (volume diário médio) de caminhões na Marginal Tietê, o que representa uma diminuição de 18,3 mil caminhões por dia após a conclusão da obra.

Portas para estações de Metrô

Ainda na reunião com o BID, Alckmin solicitou autorização para remanejar US$ 111 milhões de dólares em financiamentos já aprovados junto à instituição financeira para a instalação de portas-plataforma em 37 estações das Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô. O empréstimo foi originalmente solicitado para bancar componentes de manutenção e operação da Linha 5-Lilás. No entanto, com o sucesso na concessão da operação da linha no início deste ano, estes itens foram absorvidos pela nova concessionária.

Diante disso, o Estado pleiteia a utilização do saldo remanescente do empréstimo para aumentar a segurança dos usuários, instalando portas nas plataformas de embarque e desembarque das estações mais antigas. O Estado já pediu autorização da Assembleia Legislativa para alterar a finalidade do empréstimo.

Agenda para amanhã

Nesta quarta-feira (7), pela manhã, Alckmin será palestrante de evento organizado pelo Brazil-U.S. Business Council – principal grupo de empresários americanos com investimentos no Brasil, em que falará sobre a perspectiva econômica e política do Brasil.

Na sequência, o governador tem encontro agendado com Georgina Baker, vice-presidente para América Latina e Europa na IFC. A IFC é a maior instituição de desenvolvimento global, membro do Grupo Banco Mundial, especialista em projetos para os países em desenvolvimento. A viagem oficial aos Estados Unidos se encerra após almoço com editores da imprensa estrangeira.

Do Portal do Governo do Estado