Notícias

Lâmpada incandescente começa a ser retirada do mercado nacional
05/07/2012

 

DE BRASÍLIA - Desde sábado está em vigor uma portaria do Ministério de Minas e Energia (MME) que pretende tirar, até 2017, todas as lâmpadas incandescentes do mercado.


Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Iluminação, quase 40% do mercado consumidor no Brasil ainda prefere as incandescentes.


O modelo mais vendido é o de 60 W, que só poderá ser produzido ou importado até junho de 2013. A comercialização será interrompida um ano depois.


O governo defende que a decisão vá fazer com que os consumidores substituam as incandescentes por outras lâmpadas com maior eficiência, como as fluorescentes.


Segundo o ministério, uma lâmpada incandescente de 60 W, ligada quatro horas por dia, pode resultar em consumo de 7,2 kWh no fim do mês. Com a fluorescente, a economia é de cerca de 80%.


O próprio setor nega impacto na indústria. A única fábrica de lâmpadas incandescentes no Brasil, a Osram, pretende investir em outros modelos.


Fonte: Folha de S.Paulo/Mercado