Notícias

Governo anuncia PAC de R$ 7 bi para cidades médias
19/07/2012

 

Plano deve contemplar até 75 municípios, a maioria comandada por prefeitos aliados

 

KELLY MATOS
NATUZA NERY
DE BRASÍLIA

Em meio ao processo eleitoral, o governo irá beneficiar cidades de médio porte com recursos para obras de infraestrutura voltadas à mobilidade urbana.


A presidente Dilma Rousseff convocou para hoje, às 11h, uma reunião no Palácio do Planalto com 75 prefeitos, quando anunciará o PAC Mobilidade Médias Cidades. O volume total de recursos federais previstos no programa é de R$ 7 bilhões.


Do total de prefeituras beneficiadas, 57 (76%) são administradas por prefeitos de partidos da base aliada do governo. O PT é o campeão, com 19 municípios aptos a concorrer. Em seguida vem o PMDB, com 15.


O novo PAC também representa um esforço para turbinar investimentos no país, um meio para tentar dinamizar a economia.


Os efeitos da crise externa e os sinais de que a economia continua fraca levaram bancos e consultorias a rever novamente para baixo suas projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).


Além de Dilma, a apresentação do plano ficará a cargo da ministra Miriam Belchior (Planejamento) e do ministro Aguinaldo Ribeiro (Cidades).


Para receber os recursos, as prefeituras deverão inscrever seus projetos no programa dentro de um prazo estipulado pela União. Podem participar municípios que possuem entre 250 mil e 700 mil habitantes (parâmetros para classificar uma cidade como de médio porte).


Em seguida, as propostas serão analisadas por técnicos do governo federal. Concluídas essas etapas, o governo acredita que poderá divulgar as obras selecionadas em novembro. Assim, os recursos estariam disponíveis para os municípios em 2013.


No ano passado, o governo realizou o mesmo procedimento com cidades de grande porte, acima de 700 mil habitantes.


O PAC Mobilidade Grandes Cidades beneficiou diversas capitais brasileiras com recursos para metrô, obras para corredores de ônibus e VLTs (Veículo Leve sobre Trilhos). Ao todo, o governo federal disponibilizou R$ 22 bilhões às grandes cidades contempladas.


Fonte: Folha de S.Paulo/Poder