Notícias

Prefeitura vai abrir licitação para garagens subterrâneas
30/07/2012

 

Projetos para três estacionamentos no centro da cidade já estão prontos

 

Tentativas anteriores fracassaram, inclusive de vagas no Mercadão; outros 11 projetos estão em estudo

CRISTINA MORENO DE CASTRO
DE SÃO PAULO

A Prefeitura de São Paulo vai abrir concorrência, em setembro, para a construção de três garagens subterrâneas na região central da cidade: no Mercado Municipal, nas imediações da rua 25 de Março e na praça Roosevelt.


As empresas interessadas têm até o fim de agosto para se manifestarem na consulta pública. Em seguida, será lançada a licitação.


Após o início das obras, as empresas terão um prazo de seis meses para concluir a implantação da garagem da praça Roosevelt e dois anos para as outras duas.


Pelo modelo de concessão, as construtoras arcam com o custo da obra (R$ 118 milhões, ao todo) e têm o direito de explorar o serviço por 30 anos, quando elas passam a ser da prefeitura. No meio-tempo, um percentual da tarifa -cujo teto será definido pela prefeitura- é repassado aos cofres públicos.


O projeto das três garagens, apresentado em audiência pública na última sexta, prevê um total de 1.379 vagas para carros, 313 para motos e 162 para bicicletas.


A ideia, segundo a Secretaria Municipal de Transportes, é "melhorar o uso das vias públicas" e a fluidez, ao retirar veículos das vagas de zona azul, e revitalizar o centro, atraindo mais pessoas para lá, integrando com outros meios de transporte.


Atualmente, há duas garagens subterrâneas em funcionamento, com 1.210 vagas: ao lado do parque Trianon e do Hospital das Clínicas, ambas inauguradas em 1999.


A ideia de fazer garagens desse tipo não é nova. O atual edital se baseia em lei de 2003. Desde a década de 1980, a prefeitura projeta novas garagens subterrâneas, que não saem do papel por problemas ambientais, econômicos, além de contestações judiciais e seguidos descumprimentos.


Em 2006, por exemplo, corriam licitações para seis garagens, inclusive uma no Mercadão, depois suspensas.


OUTROS PROJETOS 


Segundo a Folha apurou com funcionários da prefeitura, há ainda outros dez projetos de garagens subterrâneas em estudos, cujas concorrências devem ser lançadas até o final do ano.


Três delas ficariam na região do parque do Ibirapuera, uma na praça da República (na rua Barão de Itapetininga), uma no Pateo do Collegio, outras em Moema, no Itaim Bibi e três na região de Pinheiros (zona oeste).


Além disso, está sendo projetado, pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, um edifício-garagem ao lado do Theatro Municipal, que terá acesso para os carros no subsolo, térreo e mezanino com lojas e serviços e previsão de 675 vagas, divididas em 12 pavimentos.


Fonte: Folha de S.Paulo/Cotidiano