Governo libera R$ 66,7 milhões para impulsionar o turismo no Estado
30/11/2017
Verba irá beneficiar 35 estâncias turísticas e 11 Municípios de Interesse Turístico (MIT) de São Paulo

Em cerimônia nesta quinta-feira (30) no Palácio dos Bandeirantes, o governador Geraldo Alckmin liberou um novo repasse de R$ 66,7 milhões para o desenvolvimento do turismo no Estado.

A verba liberada por convênios beneficia 35 das 70 estâncias turísticas do Estado e 11 Municípios de Interesse Turístico (MIT) que apresentaram projetos relacionados ao impulso do turismo em suas localidades.

“O turismo estimula a geração de empregos e movimenta o setor de serviços. Todos os municípios do Estado podem desenvolver esse ramo de atividade. O turismo é um incentivo à saúde, pois o corpo e a mente precisam de momentos de lazer, além de melhorar a educação, uma vez que aprendemos com o diferente. O setor também estimula o desenvolvimento das cidades”, disse Alckmin.

O dinheiro vai ser repassado pelo Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), da Secretaria Estadual de Turismo. As estâncias turísticas receberão a maior parte dos recursos, R$ 63,3 milhões dos R$ 66,7 milhões, e os MIT R$ 3,3 milhões.

Confira as Estâncias do Estado de São Paulo

Serão as seguintes estâncias turísticas beneficiadas: Águas da Prata, Águas de Lindoia, Águas de São Pedro, Amparo, Avaré, Bertioga, Brotas, Caconde, Campos do Jordão, Caraguatatuba, Cunha, Guaratinguetá, Ibirá, Ibitinga, Ibiúna, Igaraçu do Tietê, Ilha Comprida, Itu, Lindóia, Morungaba, Olímpia, Paranapanema, Pereira Barreto, Piraju, Praia Grande, Salto, Santos, São José do Barreiro, São Luiz do Paraitinga, São Pedro, São Vicente, Serra Negra, Socorro e Tremembé.

Os municípios de interesse turístico que receberão os recursos são Agudos, Brodowski, Buritama, Cardoso, Iacanga, Martinópolis, Mira Estrela, Rancharia, Sales, Tapiraí e Tatui.

Essa é a primeira vez que os municípios que foram classificados em 2017 como MIT são contemplados em convênios. As estâncias turísticas, por sua vez, já receberam repasses de R$ 1,5 bilhão entre 2011 e 2017.