Museu Catavento apresenta ciência de forma interativa
08/02/2019
Equipamento contribui para o desenvolvimento da infância e da juventude ao despertar a curiosidade e o interesse pela ár

Criado para ser um espaço interativo que apresente a ciência de forma instigante para crianças, jovens e adultos, o Museu Catavento oferece sessões lúdicas, sociais e culturais, ricas em objetos e ambientes de aprendizagem interativos e informais. Por tudo isso, é o Museu mais visitado do Estado.

O equipamento contribui para o desenvolvimento da infância e da juventude ao despertar a curiosidade e o interesse pela ciência. Lá, é possível tocar um meteorito de verdade, conhecer o corpo humano por dentro, entender como funciona um gerador de energia ou ainda descobrir que o Sol, visto de perto, não é tão redondo como parece.

Algumas das instalações interativas podem ser manipuladas sem ajuda – painéis explicam como fazê-lo. Outras necessitam de guias. São os educadores e monitores que interagem nas atividades: organizam os jogos de perguntas e respostas, demonstram experimentos de química, ajudam a manipular as engenhocas que comprovam as leis da física, organizam o cinema 3D, explicam as ilusões de ótica, enfim, complementam a experiência do aprendizado com competência e simpatia.

Para o educador Pedro Jackson, no Catavento o objetivo é privilegiar o ponto de vista do visitante, estimulando novas descobertas por meio de atividades que despertam o interesse, em todas as idades. “São quase 500 mil pessoas por ano em quatro grandes áreas. Nossa missão é fazer com que cada visita seja inesquecível”, explica.

Ele ainda complementa que “do primeiro ao último momento, queremos deixar as pessoas instigadas a aprender mais. Entendo o Museu não como um fim, mas como um meio para se descobrir coisas novas.”

O local conta com quatro seções: Universo, Vida, Engenho e Sociedade. Em todas, vídeos, painéis e maquetes são utilizados como suporte didático, mas o que surpreende é a interatividade de algumas instalações.

O ingresso é gratuito para todos os visitantes aos sábados. Quase quatro milhões de pessoas já conheceram a instituição. “No Catavento, o visitante pode escolher entre diferentes áreas do conhecimento e percorrer diversos assuntos de maneira divertida, simples e acessível. No Museu, o visitante se sente à vontade para perguntar, questionar e experimentar os mais variados temas e fazer uma verdadeira imersão no conhecimento”, conta a assessora do Educativo Ana Lima.

O museu fica no Palácio das Indústrias, antiga sede da Prefeitura de São Paulo, no Brás, região central da cidade. Uma visita completa pode levar um dia inteiro e, mesmo assim, o visitante fica com a sensação de que faltou ver algo.

Para a administradora Janaína da Silva Ribeiro, levar a filha para conhecer o espaço foi uma ótima ideia. “Eu queria um lugar onde ela se divertisse mas também pudesse aprender. Quando escolhi o Catavento não sabia que também ia gostar. É um espaço não só para às crianças, mas também para os adultos”, afirma.

Já para a pequena Júlia Ribeiro, 10 anos, a experiência foi melhor do que ela imaginava. “Não esperava encontrar tanta coisa legal. Com certeza vou pedir pra minha mãe me trazer mais vezes, nem conseguimos ver tudo”, explica empolgada.

Todas as seções possuem entradas independentes. Se o desejo for esmiuçar o Universo, o visitante pode ater-se a esta área e voltar em outra oportunidade para conhecer o restante. Se optar pela visita completa, a trajetória garante acesso a áreas livres do Palácio das Indústrias, o que areja o passeio e dá a oportunidade de apreciar a arquitetura monumental da construção.

serviço

Museu Catavento
Palácio das Indústrias – Parque Dom Pedro II, região central da capital
De terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h)
R$ 10 e meia-entrada para estudantes e idosos
Idade mínima para visitação: recomendado para crianças a partir de 6 anos