COVID-19: Projeto mapeia iniciativas de economia solidária na pandemia
18/05/2020
Iniciativa, que reúne pesquisadores da Unesp, busca aproximar produtores rurais e consumidores durante a quarentena

O site do projeto AgroEcos está mapeando as iniciativas no âmbito da economia solidária que facilitem a comunicação entre o consumidor e o produtor rural durante o período da pandemia de COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus) e de isolamento social. O projeto, que reúne pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp), da Open University (Reino Unido) e da Comunidad de Estudios Jaina (Bolívia), tem como um dos objetivos identificar e fortalecer as capacidades da comunidade para uma economia solidária baseada na agroecologia.

Veja também
Guia de prevenção sobre o novo coronavírus
Perguntas e respostas: tire suas dúvidas sobre a doença
As medidas adotadas pelo Governo de SP para o combate ao coronavírus

No Brasil, o AgroEcos atua principalmente nos territórios da Baixada Santista e da região da Costa Verde, que engloba o litoral sul fluminense e litoral norte de São Paulo. Na Bolívia, o projeto atua no território do Valle Central.

Iniciativas

No município de Mongaguá, no litoral de São Paulo, por exemplo, o site do AgroEcos deu visibilidade a uma rede de produtores locais que divulgam os itens e contatos para os consumidores da cidade. Iniciativa semelhante foi divulgada em relação a algumas comunidades tradicionais nos municípios de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba, que estão recolhendo doações de mantimentos e dinheiro.

Em Peruíbe, outra rede solidária disponibilizou o contato de mais de 50 produtores, artesãos e prestadores de serviço. Na região do Valle Central, na Bolívia, iniciativas parecidas também foram mapeadas e divulgadas no site do projeto.

A página do projeto abre espaço para a divulgação de outras ações semelhantes e pede para interessados entrarem em contato por meio da página: https://projetoagroecos.wixsite.com/meusite/contato.

A divulgação das iniciativas está em linha com a proposta da economia solidária, que estimula a interdependência entre as atividades econômicas no intuito de assegurar a sobrevivência e bem-estar dos trabalhadores, promovendo relações de cooperação que melhoram as capacidades coletivas e constrói circuitos curtos que aproximando os produtores dos consumidores.

O projeto AgroEcos tem apoio do Reino Unido por meio do Arts & Humanities Research Council (AHRC) e do Global Challenges Research Fund (GCRF) e a parceria do Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais (IPPRI) e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL), ambos da Unesp.