ODS

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável em setembro de 2015 composta por 17 objetivos: Erradicação da pobreza; Fome zero e agricultura sustentável; Saúde e bem-estar; Educação de qualidade; Igualdade de gênero; Água limpa e saneamento; Energia limpa e acessível; Trabalho decente e crescimento econômico; Inovação e infraestrutura; Redução das desigualdades; Cidades e comunidades sustentáveis; Consumo e produção responsáveis; Ação contra a mudança global do clima; Vida na água; Vida terrestre; Paz, justiça e instituições; e Parcerias e meios de implementação. Cada objetivo tem suas metas a serem atingidas até 2030. No total, são 169 metas.

A formulação das ODS iniciou-se em 2013 como aperfeiçoamento da Declaração do Milênio da ONU, construída num processo de negociação mundial, que teve a participação do Brasil em suas discussões e definições a respeito de seus temas ratificados em 2015, pelos 191 países membros.

Com a Declaração, as Nações se comprometeram a uma nova parceria global para reduzir a pobreza extrema, em uma série de oito objetivos – com um prazo para o seu alcance em 2015 – que se tornaram conhecidos como os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que eram: Educação básica de qualidade para todos; Igualdade entre sexos e valorização da mulher; Reduzir a mortalidade infantil; Melhorar a saúde materna; Combater a AIDS, a malária e outras doenças; Garantir a sustentabilidade Ambiental; e Estabelecer parceria mundial para o desenvolvimento.

Clique ao lado e conheça os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

 

Compromisso do Estado 2020-2023.

 “As diretrizes abrigadas neste PPA […] estão também orientadas à busca pelo desenvolvimento sustentável, expresso na articulação do plano com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas”

João Doria, Governador do Estado de São Paulo