Em 10 dias, Trem Intercidades abre série de leilões do Governo de SP em 2024

Daqui a dez dias, o Governo de São Paulo inicia uma série de leilões para estabelecer uma nova marca histórica na gestão estadual. No próximo dia 29, o Trem Intercidades Eixo Norte, que ligará São Paulo a Campinas, será o primeiro projeto a ser leiloado pelo Estado em 2024, em uma previsão de 13 certames para concessões, desestatizações e parcerias ao longo deste ano.

O Trem Intercidades será implementado por meio de Parceria Público-Privada (PPP), com investimento previsto de R$ 13,5 bilhões. O empreendimento irá beneficiar cerca de 15 milhões de pessoas em 11 municípios, gerando mais de 10,5 mil empregos, entre diretos, indiretos e induzidos.

O projeto incluirá um serviço expresso, com três estações, entre a capital e o município campineiro. Ele também contempla a implantação do Trem Intermetropolitano, entre Campinas e Jundiaí, e a concessão da Linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

O novo sistema vai melhorar e ampliar a mobilidade entre as regiões metropolitanas de São Paulo, Jundiaí e Campinas e terá 101 km de trajeto, com serviço expresso entre a estação Barra Funda, na capital, e Campinas, e uma parada em Jundiaí. Já o sistema intermetropolitano terá estações em Jundiaí, Louveira, Vinhedo, Valinhos e Campinas. O trem será o mais rápido do Brasil, alcançando até 140 km/h.

Próximos leilões
Além do Trem Intercidades, o Governo de São Paulo tem outros 12 projetos para leilão em 2024. No segmento de mobilidade urbana, por exemplo, está prevista a concessão das Linhas 11, 12 e 13 da CPTM.

Na área de rodovias, o lote do Litoral Paulista vai a leilão no dia 16 de abril. O Estado também fará a licitação do túnel imerso Santos-Guarujá, que terá a parceria do governo federal, e dos lotes rodoviários Nova Raposo, Rota Sorocabana e Lote Paranapanema.

A lista inclui ainda as desestatizações da Sabesp, que já está em fase de consulta pública, e da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae). No eixo social, o Governo de São Paulo vai propor uma PPP para construção, manutenção dos prédios e operação de serviços não pedagógicos de 33 novas escolas.

A concessão de serviços lotéricos estaduais é outro projeto previsto para 2024, como nova fonte de recursos para financiamento de políticas públicas. O Estado também vai leiloar a concessão da construção de moradias na região central da capital – o projeto prevê mais de 5,5 mil moradias nos três primeiros anos.

Notícias

Com leilão marcado para sexta (19), Emae tem capacidade para abastecer 825 mil imóveis


Com leilão marcado para sexta (19), EMAE tem capacidade para abastecer 825 mil imóveis


SP anuncia redução de 10% em tarifas social e vulnerável da Sabesp após desestatização


Governo de SP formaliza utilidade pública de prédio da Fecap para transferência à USP